Destaques

Carteira de investimentos, como agregar informações?

Criado em 16/07/2021 - Atualizado em 16/07/2021

5 minutos 30 segundos de leitura

Carteira de investimentos, como agregar informações?

Não importa o quão concentrada é sua carteira de investimentos. Manter atualizado o preço de compra, dividendos, e rentabilidade, é complexo. Essa tarefa é essencial não só para fazer projeções, mas também para medir a relação entre risco e retorno de cada ativo.

Com os criptoativos não é diferente, portanto, para ajudar a resolver esse problema, o Mercado Bitcoin realizou uma parceria com a startup nacional Kinvo. Desse modo, é bem simples consolidar e monitorar posições em ações, fundos de investimento, ADRs, moedas, Tesouro Direto, e agora, criptoativos.

A integração da nossa plataforma com a Kinvo pode ser feita através de API, um sistema padrão para envio automatizado de informações. Em suma, não é necessário informar suas posições e execuções, já que os dados passam a ser integrados, se o cliente autorizar.

Acompanhe com o Mercado Bitcoin as vantagens de consolidar informações da carteira de investimento, além de dicas para melhorar a alocação de risco.

Para que serve a gestão de risco?

Analisar de forma individual um ativo é relativamente simples, já que existem dados históricos de volatilidade, liquidez, além de indicadores. A volatilidade nos traz informação de quanto costuma variar a cotação por dia, ou seja, quanto maior, mais arriscado é o ativo.

Já a liquidez mostra qual o volume médio negociado, portanto, investimentos que passam dias ou semanas sem negociação são usualmente mais arriscados.

No entanto, quando uma carteira é composta por 2 ou mais ativos, a situação já fica mais complexa. Afinal, qual a relação de risco entre ambos os investimentos? A melhor forma de analisar isto é justamente observando o comportamento da carteira em períodos de estresse.

Por este motivo, contar com um ambiente onde você pode criar múltiplas carteiras e analisar dados históricos é tão importante, e por isso o Mercado Bitcoin buscou a parceria com a startup Kinvo.

Basta diversificar para reduzir o risco?

Sem dúvidas a diversificação da carteira é um importante passo para a gestão de risco, porém não é o único. Diversificar é alocar o patrimônio em diferentes classes de ativos, evitando a concentração de poucas fontes de risco. No entanto, as questões de volatilidade, liquidez, e até mesmo carência de resgate são importantes.

Existem aplicações que só podem ser resgatadas após 2 ou 3 anos, principalmente os títulos de dívida. Além disso, deve-se considerar qual a correlação entre os ativos da carteira, e para isso a simulação utilizando dados históricos é crucial. Por exemplo, como se saíram seus investimentos no crash global causado pelo temor da pandemia em março de 2020, quando o contrato futuro do petróleo atingiu um valor negativo?

Bitcoin é muito arriscado para diversificar uma carteira?

Não, é justamente o efeito contrário. Por sua natureza descentralizada, a correlação entre o Bitcoin e os investimentos tradicionais, como bolsa de valores e renda fixa, é muito baixa. De fato, a volatilidade das criptomoedas chega a 100% ao ano, enquanto o mercado acionário usualmente oscila entre 20% e 40%.

No entanto, devido ao enorme potencial de crescimento do Bitcoin, advindo de sua política monetária previsível e impossibilidade de censura nas transações, sua alta na cotação em períodos mais longos compensa este impacto.

Abaixo temos os retornos de uma carteira composta somente de Renda Fixa (RF) e Ações (IBOV), comparado com outra alocando 10% em Bitcoin, em amarelo.

kinvo-mb1

Não só o retorno final foi infinitamente maior quando ocorreu a alocação de 10% em Bitcoin, porém mesmo nos períodos de queda, a diversificação foi suficiente para manter a carteira com a melhor rentabilidade dentre as opções.

Para não restar dúvida, abaixo temos o mesmo gráfico analisando o período dos últimos 2 anos.

image7

Novamente, mesmo durante o período de crash em março de 2020 não houve uma piora no desempenho do portfólio por conta da adição de risco em Bitcoin, que, no fim, provou-se útil.

Criptoativos além do Bitcoin

Para os usuários do consolidador de investimentos de bancos e corretoras Kinvo, a vantagem da integração com o Mercado Bitcoin vai além do Bitcoin, Ethereum, Litecoin e demais criptomoedas.

Primeiramente, o investidor de ativos digitais tem a possibilidade de investir na moeda pareada ao dólar, o USD Coin (USDC), além da Pax Gold (PAXG), esta última, atrelada à cotação do ouro.

No entanto, para o investidor que busca um bom retorno, com um perfil de risco diferente de ações, moedas, e da renda fixa tradicional, os ativos alternativos são uma excelente opção.

Nesse sentido, lançamos o MB Digital Assets (MBDA), unidade de negócios do Mercado Bitcoin que desenvolve criptoativos que representam ativos reais. Deste modo, lançamos os tokens de precatório, de consórcio, VascoToken, e diversos outros ativos com previsibilidade no fluxo de caixa.

Integração via API

Através da conexão via API, qualquer usuário do Mercado Bitcoin consegue gerar uma conexão direta com o aplicativo Kinvo. Para isto, basta seguir os seguintes passos:

1 - Acesse mercadobitcoin.com.br para obter a chave de identificação. 2 - Em seguida, clique em “Configurações”.

image1

3 - Selecione “Chaves de API”.

image5

4 - Clique "Nova Chave" e prossiga.

image9

Digite um nome para sua chave e selecione "Acesso total" antes de continuar. Sugerimos "Kinvo" para identificar melhor a chave de conexão.

image10

5 - Copie o “Segredo da API" e mantenha salvo em uma pasta segura para eventuais consultas.

image4

O "ID" (abaixo do nome escolhido) é a chave que você deve inserir em "Identificador" na conexão. Copie o ID gerado para conectar ao Mercado Bitcoin e clique em "Finalizar".

image3

6 - Acesse o Kinvo e cole: O código ID no campo "Identificador" e o Segredo da API no campo "Segredo". O nome da conexão pode ser escolhido livremente.

Por fim, clique em “Adicionar”.

image2

image6

Aplicativo Kinvo e nossa parceria

Há quatro anos no mercado, o aplicativo Kinvo ganhou notoriedade por seus 50 mil usuários pagantes, dos quais cerca de 30 mil usuários são de fora do Brasil. O serviço pode ser acessado na versão web, ou através de aplicativo Android e iOS.

A plataforma conta com uma interface intuitiva e diversos indicadores de análises, portanto ideal tanto para investidores mais experientes, quanto para iniciantes; Em março de 2021, a empresa foi adquirida pelo BTG Pactual, um dos maiores bancos de investimentos da América Latina.

Já realizamos algumas atividades promocionais junto aos clientes Kinvo, e inclusive foi oferecido aos clientes do Mercado Bitcoin alguns meses de isenção na modalidade ‘premium’. Por isso, fique ligado em nossas redes sociais para acompanhar novas campanhas!

Curtiu este conteúdo sobre informações da carteira de investimentos? Acompanhe o Mercado Bitcoin no Instagram para continuar recebendo dicas e informações em finanças digitais.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.