Comprei bitcoin na alta, e agora?

O ano de 2019 foi muito atrativo para o Bitcoin e outras criptomoedas. É o ativo mais atrativo desde o começo do ano, tendo rendido 130% desde janeiro. Comparando com outras aplicações, o CDI rendeu 4,8%, o Ibovespa 13,3% e o dólar 11,8%. Podemos ver que mesmo com a queda recente, ele ainda é o ativo com o melhor retorno.

Quem previu esse movimento e comprou bitcoins antes da escalada do preço, conseguiu lucrar. Mas quem chegou no meio da subida, sem entender muito sobre a tecnologia, e atraído apenas pela promessa de lucratividade instantânea, pode ter ficado frustrado com o recuo do preço da moeda.

“Assim como o mercado de ações, o mercado de criptomoedas também possui volatilidade. O mercado sobe hoje, para cair amanhã. E isso é normal”, afirma Lucas Pinsdorf, analista no Mercado Bitcoin. Confira o vídeo abaixo com algumas dicas para quem comprou o bitcoin na alta e está em dúvida do que fazer.

Não venda na baixa

Quando o assunto é investimentos, não existe algo que seja completamente certo ou completamente errado. Há estratégias e métodos que podem fazer você lucrar a longo prazo. O mais importante é não se desesperar diante da oscilação de alguns tipos de ativos, como criptomoedas. Vender na baixa sem uma estratégia pré-definida, apenas por conta do desespero de ter perdas, pode reduzir a sua chance de lucrar em um novo momento de alta da moeda.

Por exemplo, durante 2018 chegamos a ver o bitcoin a valores perto de R$14.000. Contudo, hoje ele já está em patamares de R$35.000. Isso representa tanto um potencial de ganho, quanto de redução de prejuízos, para aqueles que foram pacientes.

Você só perde, quando realiza

No mercado de criptoativos, um bitcoin sempre será um bitcoin. Você pode sentir que você perdeu eventualmente o valor em reais. Mas você continua tendo um bitcoin; se ele voltar a subir, você volta a ganhar. Você só perde a oportunidade de lucrar, se você se desesperar e vender quando está todo mundo vendendo.

A estratégia do custo médio baixo pode ser boa, mas cuidado!

A estratégia de comprar ações ou criptomoedas de pouquinho em pouquinho enquanto o seu valor está caindo, em vez de comprar uma grande quantidade de uma só vez, é interessante para reduzir o custo médio de entrada, mas também pode ser uma manobra arriscada. Dentro dessa estratégia, quando mais o preço se reduz, maior é a quantidade total adquirida daquele ativo, já que as criptomoedas vão sendo compradas em pequenos lotes, diminuindo a necessidade de “saber o momento perfeito da compra” (segredinho cá entre nós: ninguém sabe o momento certo).

No caso das criptomoedas, o problema é que a queda de preços pode ser maior que a imaginada, e isso pode levar a uma exposição grande, se você não tiver uma estratégia definida e disciplina.