Criptoativos

DeFi’s - O futuro do mercado financeiro agora no Mercado Bitcoin

29/04/2021

9 minutos de leitura

DeFi’s - O futuro do mercado financeiro agora no Mercado Bitcoin

Uma das principais tendências do mercado cripto nos últimos anos foram as aplicações de Finanças Descentralizadas ou, para os mais íntimos, DeFi.

Já em 2021, o mercado de DeFi se encontra mais maduro e com diversas funcionalidades possíveis para os seus potenciais usuários.

Hoje vamos entender melhor do que se trata e como funciona esse mercado amplo, que ainda tem muito a crescer e que você poderá fazer parte agora.

O Mercado Bitcoin vai disponibilizar para negociações 13 tokens de diferentes aplicações de DeFi e, para você aproveitar estes tokens com conhecimento, vamos entender o que é DeFi e o que diferencia cada um destes tokens.

O que é DeFi?

Explicando de forma resumida: DeFi são aplicações de blockchains que fornecem serviços similares ao que estamos acostumados no sistema financeiro tradicional, mas no ambiente de cripto. A maior parte delas, incluindo todas as que vamos listar aqui no Mercado Bitcoin, são criadas como aplicações na Ethereum.

Pode parecer simplista e, à primeira vista, um pouco nichado demais. Mas não é, e você entenderá o motivo.

Vamos começar a entender por um exemplo que está mais presente no nosso dia a dia: os empréstimos.

Para obter um empréstimo no banco são necessários diversos passos. Você precisa apresentar uma série de documentos, a instituição realiza uma análise de crédito e assim mesmo é possível que o seu empréstimo seja negado. Além disso, caso você consiga passar pela aprovação, os juros mensais poderão ser altíssimos. Quem já pegou um empréstimo sabe que, no final das contas, é uma opção a ser tomada geralmente em último caso.

Dito isso, fica fácil de ver o porquê da existência de DeFi de empréstimo, que são atualmente uma das aplicações mais utilizadas do setor.

As aplicações de DeFi relativas a empréstimos, com a utilização da blockchain, cortam intermediários como o banco e possibilitam que empréstimos sejam feitos de forma direta, entre duas pessoas que não se conhecem através de Contratos Inteligentes (Smart Contracts). Sensacional, não é mesmo?

Desta forma, você consegue:

  1. Obter um empréstimo, para utilizá-lo como desejar;
  2. Fornecer um empréstimo, assumindo o papel do banco em uma transação tradicional, e ganhar um retorno sobre o capital emprestado no pagamento.

Mas como isso funciona?

Cada aplicação de DeFi tem um funcionamento próprio e suas taxas próprias mas, no geral, elas seguem a mesma cartilha. Em regra, você deixa uma quantia travada em um determinado criptoativo, como o Ether (ETH), e recebe o valor emprestado em um token lastreado em dólar.

Em seguida, você poderia, por exemplo, vender esse token lastreado em dólar em uma corretora, receber em troca recursos na sua moeda nacional, como o Real, e utilizar da maneira que preferir. Dessa forma, é possível manter sua exposição em cripto, já que sua garantia (colateral) neste exemplo continuaria em Ether ao mesmo tempo em que é possível receber reais para pagar suas contas.

Do outro lado da mesa, está o fornecedor do empréstimo, que pode ganhar mais retorno em cripto com a taxa de juros da plataforma que utilizar.

Lembre-se que as plataformas de empréstimos são apenas um dos exemplos das várias aplicações possíveis dentro deste segmento do mercado de criptoativos. Existem diversas outras como tokens lastreados em moedas nacionais (stablecoins) - como o USDC e o PaxGold -, mercados de previsão e apostas, entre tantas outras.

Nós fizemos uma live no YouTube só sobre esse assunto. Confira.

Os tokens de DeFi disponíveis no Mercado Bitcoin

Agora você já está por dentro das Finanças Descentralizadas e como é a sua aplicação prática. Vem conhecer todas as opções de tokens de DeFi que estarão na plataforma do Mercado Bitcoin. Vamos lá?

UniSwap

Exchange Descentralizada, na qual é possível realizar, de forma automatizada, a negociação entre dois ativos. Além disso, a UniSwap busca prover liquidez para outros protocolos de DeFi, através do seu sistema de trocas.

O UNI, token próprio da plataforma, é um token de governança, que dá aos seus detentores o direito de votar nas propostas para o futuro da UniSwap.

yearn.finance (YFI)

A yearn é uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) que fornece várias possibilidades para seus usuários. Além dos produtos de empréstimo, a YFI facilita o yield farming - possibilidade de obtenção de ganhos através das taxas de empréstimo de diferentes protocolos de DeFi - por causa do seu mecanismo de cofres (vaults).

A yearn é mais voltada para pessoas que buscam otimizar seus rendimentos. Também é possível obter retornos apenas detendo o token de governança, o YFI. Quanto mais pessoas utilizarem a plataforma, maior a tendência pela procura do token, e maior a chance de ele se apreciar.

Balancer

Plataforma de DeFi cujo principal diferencial é a possibilidade da criação de cestas personalizadas de tokens, além dos serviços de empréstimo das DeFi’s.

As cestas da Balancer se balanceiam automaticamente, independente da variação de preço dos ativos nela colocados, podendo fornecer liquidez ao protocolo e ganhar em BAL, o token de governança da Balancer.

MakerDAO

A Maker DAO é uma das principais e maiores plataformas de empréstimos do ecossistema de DeFi.

O MKR é o seu token de governança e também pode ser utilizado como colateral para obtenção de empréstimos em DAI.

DAI

Essa é uma stablecoin descentralizada, pareada com o dólar utilizada no MakerDAO, uma das primeiras e principais DeFi’s de empréstimo do ecossistema.

A DAI é emitida de maneira descentralizada pelos usuários da plataforma. Para cada DAI emitida, são necessárias garantias em diversas criptomoedas, para que a DAIi mantenha seu valor próximo ao dólar.

Aave

Aave é um protocolo para empréstimos descentralizados, de código aberto e não-custodiante. Entre outras features, possibilita durações curtas e flash loans (empréstimos relâmpagos). Os flash loans são empréstimos instantâneos que não necessitam de colateral, mas devem ser pagos na mesma transação enviada ao blockchain.

Curve

Curve possibilita trocas descentralizadas com ênfase em trocas envolvendo stablecoins.

É possível criar agrupamentos (pools) de stablecoins na Curve e, enquanto não são utilizados para negociar, o protocolo automaticamente habilita os fundos para receber juros no Compound.

Compound

Compound é um protocolo para empréstimos descentralizados. Ao fornecer ativos para o agrupamento (pool) de liquidez, usuários recebem cTokens - o token nativo do Compound - que representa um porção do pool.

Além disso, há o COMP - token de governança do protocolo que, assim como os outros tokens de governança, dão aos detentores o direito de voto para futuras implementações no protocolo. O COMP é o token que será listado no Mercado Bitcoin.

Syntethix

Synthetix é uma plataforma descentralizada para emissão de ativos sintéticos ligados a moedas nacionais, commodities, ações e índices.

0x

A 0x é uma plataforma que fornece infraestrutura e provê liquidez para exchanges descentralizadas, com sistemas de trocas com baixa fricção e com liquidez para a realização das negociações. Ela agrega liquidez de diferentes formas, acessando agrupamentos (pools) de diferentes protocolos de DeFi, como a UniSwap, Curve e Balancer.

O ZRX, seu token nativo, é a “gasolina” da plataforma, além de ser possível disponibilizá-lo para stake na plataforma e, assim, receber retornos com o token.

Ren

Ren é um protocolo de interoperabilidade entre blockchains. Ficou conhecido por possibilitar que BTC, BCH e ZEC sejam depositados em suas redes nativas e que suas versões tokenizadas no Ethereum sejam emitidas usando o lastro da rede nativa.

A Ren possui uma máquina virtual chamada RenVM, operada por meio de nós (nodes). O REN, token nativo da plataforma, é a ligação entre esses nodes, que torna possível a interoperabilidade entre blockchains.

UMA

UMA é uma plataforma descentralizada para emissão, manutenção e liquidação de contratos financeiros no Ethereum. Possui frameworks para design de contratos e uma mecanismo descentralizado de oráculos. Possibilita às partes entrarem em um contrato financeiro personalizado.

KYBER

Kyber é uma exchange descentralizada focada em execuções no blockchain rápidas para troca de tokens ERC-20. Recentemente, realizou mudanças importantes no protocolo e atingiu recordes diários de negociação na casa do 1 bilhão de dólares.

Por fim…

Ufa! São muitas as novidades e, sem dúvida, cada um desses DeFi’s merece um post único para conseguirmos enxergar no detalhe como é o seu funcionamento, aplicações e vantagens. Por enquanto, deu para perceber que o DeFi, que parecia tão complicado, tem aplicações muito mais próximas do nosso dia a dia do que imaginávamos, não é mesmo?

Agora que você já conheceu um pouquinho mais de cada um desses lançamentos, vem criar sua conta na plataforma do Mercado Bitcoin e descobrir todas as opções que temos por lá.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.