Exchange de criptomoedas: o que é e como escolher?

Para investir em ações listadas na B3 é necessário utilizar alguma corretora autorizada pela CVM e Banco Central. Não importa se você é um pequeno investidor ou um grande fundo de investimento. Existem normas rígidas que impedem o acesso direto, e até mesmo a custódia, a guarda destas ações, por conta própria.

Há vantagens e desvantagens neste método, mas fica claro que o cliente não possui alternativa, tornando-se dependente da idoneidade destes intermediários e da própria B3, mas também na questão de taxas e custos.

No mundo dos criptoativos não existe esta exigência de um intermediário. Todos os detentores de tokens e criptomoedas são livres para transacionar e até mesmo custodiar estes ativos da forma que acharem conveniente.

O que são exchanges e por que existem?

As exchanges, ou corretoras de criptoativos, como o Mercado Bitcoin, são plataformas eletrônicas que facilitam a compra, venda e troca de moedas digitais e tokens. Tais exchanges apenas conectam compradores e vendedores, assegurando que cada um receba o que foi negociado, de forma prática e segura.

Nada impede uma pessoa de comprar tais criptomoedas e tokens diretamente de outro detentor. O problema é a necessidade de confiança no vendedor, em especial quando o envio do valor em moeda fiduciária ou outro criptoativo é feito antecipadamente.

Ao realizar uma venda na modalidade p2p - diretamente entre usuários - é impossível saber a origem dos recursos que transitou na conta deste comprador, especialmente quando se trata de moeda fiduciária. Por mais lícito que seja sua contraparte, estes recursos podem ter origem considerada duvidosa pelo banco, Receita Federal ou algum órgão do governo.

A fim de evitar tais riscos para ambas as partes, surgiu a figura das exchanges, que copiaram o modelo das corretoras tradicionais, cobrando taxas em troca deste serviço de intermediação e liquidação. Além dos impostos, há todo um custo jurídico e legal para manter a estrutura necessária para operar de forma idônea, respeitando a legislação vigente.

Como negociar em uma exchange?

Para começar a negociar bitcoin e outras criptomoedas em uma exchange, o primeiro passo é se cadastrar na plataforma. Em cumprimento às normas de Prevenção à Lavagem de Dinheiro, o cadastro básico no Mercado Bitcoin exige que o usuário informe CPF e Data de Nascimento.

Se você desejar comprar criptoativos, será necessário efetuar um depósito de dinheiro através de transferência para a conta da exchange. Somente após a validação deste depósito será possível realizar uma ordem de compra para adquirir a criptomoeda ou token escolhido.

Assim como as bolsas de valores, as exchanges organizam as negociações de ativos em um livro de ordens público. Quem deseja comprar ou vender estes tokens e criptomoedas precisa inserir no sistema uma ordem determinando a quantidade total e o preço unitário a ser negociado. Os valores de mercado são determinados única e exclusivamente pela oferta e demanda dos clientes, sem interferência da exchange neste processo.

tela de negociação do mercado bitcoin
Telas de negociação no aplicativo (app) Mercado Bitcoin

Reunimos neste vídeo quatro dicas super importantes para quem está começando no mundo de trade, incluindo proteção de capital, evitar a negociação baseada em pressão psicológica e descobrir que tipo de investidor você é.

Diferenças entre exchanges e corretoras de valores

Em termos práticos, a principal diferença é que as exchanges funcionam como as bolsas de valores independentes, portanto é possível ter cotações variando entre plataformas concorrentes. O livro de ofertas é diferente em cada exchange, ao contrário das corretoras da B3. Cada exchange possui seus próprios clientes, taxas, prazos, bancos conveniados e exigências regulatórias.

As exchanges realizam a custódia dos ativos até que os clientes decidem transferi-los para sua própria carteira virtual (wallet), um endereço eletrônico no blockchain. Existem diversos tipos de carteiras web ou mobile, hardware, e até mesmo do tipo “papel”. É de extrema importância não compartilhar jamais a chave privada, ou seed, que permite realizar transações nesta carteira.

O Mercado Bitcoin conta com as melhores práticas de armazenamento em carteiras de reserva ou custódia (cold wallets), cujo acesso é realizado de forma offline através do uso de chave múltiplas. Desta maneira há total segurança contra eventuais ataques, mesmo que físico, protegendo e assegurando o patrimônio dos clientes em criptoativos.

Embora seja bastante cômodo e seguro manter suas moedas digitais sob a custódia de uma exchange de criptomoedas (nesse caso é ela que possui a chave privada), o ideal é você manter na plataforma apenas o valor necessário para fazer transações: comprar, vender ou trocar.

Como escolher uma exchange

O primeiro passo para escolher uma exchange é pesquisar sua reputação, tempo de atividade e quadro de funcionários. O Mercado Bitcoin orgulha-se de estar entre as 25 exchanges mais confiáveis do mundo para negociar criptomoedas, segundo estudo conduzido pelo Blockchain Transparency Institute (BTI).

Outro passo importante é verificar a liquidez, o volume negociado nos principais ativos. Novamente, o Mercado Bitcoin destaca-se como a maior e melhor plataforma de investimentos alternativos da América Latina, com quase 2 milhões de clientes cadastrados para negociar ativos digitais e garantir sua liderança em um mercado inovador.

É muito comum o cliente inexperiente optar por exchanges com menores taxas, esquecendo-se de levar em conta que durante momentos de grandes oscilações, a cotação nestas exchanges tende a ficar muito distante das líderes, como o Mercado Bitcoin. Por este motivo, o convidamos a realizar o cadastro e acompanhar nossas ofertas de compra e venda, para verificar por conta própria.

O Mercado Bitcoin orgulha-se de ter recebido o prêmio de melhor corretora de criptoativos da América Latina pela ADVFN International Financial Awards 2020. Para isto, adotamos as melhores práticas de segurança para tratar informações sensíveis dos clientes e principalmente gerenciar as carteiras de movimentação dos fundos de criptoativos.

Lembre-se de verificar com atenção taxas, além de limites para depósitos, saques e transferências. Prezamos pela transparência, sempre, e portanto mantemos tais regras e custos claramente expostos em nossa página de “Documentos, Taxas e Limites”.

Como investir com segurança

O Mercado Bitcoin é conhecido por priorizar a segurança. Entretanto, para que as precauções que tomamos para proteger sua conta funcionem plenamente, precisamos que os usuários mantenham-se vigilantes sobre alguns cuidados. Neste artigo, reunimos cinco dicas para aumentar a sua segurança online.

Mas evite deixar suas senhas salvas no navegador, principalmente se sua máquina for utilizada por outras pessoas no trabalho ou mesmo na sua casa. Apesar de parecer conveniente, deixar senhas armazenadas em um browser te coloca em risco. Use sempre senhas diferentes e complexas em todos os sites que se cadastrar.

Ao realizar transferências de criptoativos, verifique sempre o endereço do destinatário com muita cautela. Tais transações são irreversíveis e não há nada que o Mercado Bitcoin possa fazer para reaver tais ativos ou estornar transferências. Faça sua parte! Proteja suas credenciais de acesso e assegure-se de ter os conhecimentos necessários caso opte por realizar a própria custódia dos criptoativos.

Quer receber dicas e conteúdo de qualidade atualizado? Siga-nos nas redes sociais para aprender ainda mais e ter confiança na hora de investir. Visite nosso Instagram, Facebook e cadastre-se na news do nosso Blog.

Post anteriorPróximo post