Educação

Investir em Bitcoin: Ainda Vale a Pena? Descubra o Porquê Sim!

Criado em 08/09/2021 - Atualizado em 08/09/2021

5 minutos 33 segundos de leitura

Investir em Bitcoin: Ainda Vale a Pena? Descubra o Porquê Sim!

A criptomoeda mais famosa do mundo tem atraído cada vez mais novos investidores interessados na sua rentabilidade e liquidez. Quem investiu no Bitcoin ao longo dos últimos anos ganhou muito dinheiro.

Independente da alta de 61% nos oito primeiros meses de 2021, o investimento em Bitcoin ainda vale a pena. O motivo? Escassez, independência, e potencial de crescimento.

O que são criptomoedas?

  • Criptomoedas são ativos digitais que funcionam sem um coordenador central.
  • Sua emissão e circulação independe de bancos, empresas, e governos.
  • Bitcoin é a primeira e mais conhecida criptomoeda, porém existem outras milhares em circulação.
  • A ampla maioria utiliza a tecnologia do blockchain, o banco de dados compartilhado.
  • Este mecanismo permite o funcionamento sem uma entidade reguladora.

Veja no vídeo abaixo a diferença entre criptomoedas e ações na bolsa de valores.

O que é Bitcoin?

  • Bitcoin é uma moeda 100% digital, e só existe dentro do blockchain, o banco de dados compartilhado.
  • Seu nome é a junção de bit - a unidade de informação dos computadores - e coin, que significa moeda em inglês.
  • Criado em 2008 por um indivíduo (ou grupo) sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto.
  • O início da rede, seu primeiro bloco, ocorreu em 3 de janeiro de 2009.
  • A rede funciona com a tecnologia Proof of Work, ou Prova de Trabalho, o esforço computacional despendido pelos mineradores.

Dentre as vantagens de se investir em Bitcoin, estão a possibilidade de auditar saldos, o total de moedas emitidas, e até mesmo realizar transações, de forma autônoma.

As movimentações na rede podem ser feitas para qualquer pessoa, em qualquer lugar do planeta, sem limite mínimo ou máximo, 24 horas por dia.

o-que-e-bitcoin

Investir em Bitcoin é considerado extremamente seguro por conta da transparência dos dados, além do histórico de 12 anos sem transações indevidas ou indisponibilidade da rede.

Ainda está na dúvida? Acompanhe as diferenças entre Bitcoin e Blockchain, o mecanismo que permitiu essa inovação.

Ainda vale a pena investir em Bitcoin?

Sim, pois o potencial de adoção do Bitcoin como reserva de valor e meio de troca ainda é enorme. No entanto, justamente por ainda não ter se estabelecido como base de sistemas de pagamento, seu preço tende a sofrer muita oscilação.

A máxima histórica do Bitcoin foi de 65 mil dólares em abril de 2021. Apesar da alta volatilidade da moeda, sua valorização em qualquer janela de prazo é superior ao ouro, ações de empresas nos EUA, ou imóveis.

preco-bitcoin

Motivos pelos quais ainda vale a pena investir em Bitcoin:

  • Adesão exponencial: número de usuários medidos por endereços ativos na rede, ou clientes em exchanges, as corretoras, segue em crescimento.
  • Moeda escassa: primeiro ativo a replicar o conceito de escassez em um ambiente totalmente digital. Bitcoin possui um limite máximo de 21 milhões de unidades, com emissão decrescente.
  • Rede Lightning: a segunda camada, Lightning Network, permite transações instantâneas e quase sem custo. O usuário deve previamente reservar uma quantia de satoshis, ou fração de Bitcoin, para esta finalidade.

Se ainda ficou com dúvida, recomendamos o vídeo abaixo onde a equipe da @usecripto explica o que está por trás da alta do Bitcoin.

Investir em Bitcoin é seguro?

O investimento menos arriscado são os Títulos do Tesouro, a dívida emitida pelo próprio Estado. Entretanto, o próprio governo possui o controle da emissão da moeda.

Desse modo, através da inflação, ou desvalorização cambial, o Estado consegue realizar pagamentos de juros da dívida, diluindo o detentor de Títulos, que perde em poder de compra.

Abaixo temos 4 motivos que mostram como é seguro investir em Bitcoin:

  • Criptografado: a tecnologia SHA-256 que protege os endereços é a mesma utilizada por governos e bancos, desenvolvida pela agência de Segurança norte-americana.
  • Transações públicas: transações são transparentes e auditáveis, mesmo que a identificação dos envolvidos seja oculta. Não é necessário pedir autorização para ingressar na rede.
  • Rede descentralizada: cada usuário que roda o software Bitcoin possui o registro histórico completo, compartilhado com a rede. Isso torna virtualmente impossível um hack e dificulta que um pequeno grupo controle ou censure transações.
  • Não depende da internet: sua rede pode ser acessada por satélite, rádio amador, SMS, entre outros. Usuários podem guardar suas senhas (seeds) em dispositivos físicos.

Como investir em Bitcoin de forma segura?

  • O Bitcoin funciona sem uma entidade central, portanto pode ser negociado livremente entre os usuários.
  • No modelo de negociação p2p, ou de pessoa para pessoa, o envio do dinheiro e das criptomoedas ocorre diretamente entre os envolvidos.
  • Apesar de prático, esta modalidade inclui riscos como estornos bancários, que podem ocorrer dias após a transação.

Ao contrário do mercado tradicional, na criptomoeda não existe a figura da Bolsa de Valores, responsável pela liquidação, os acertos financeiros e entregas dos ativos. Por esse motivo, é muito importante analisar os riscos de investir em Bitcoin, tanto no p2p, quanto em exchanges, as corretoras de ativos digitais.

Para comprar Bitcoin no Brasil, de forma segura, é recomendável escolher um intermediário sem histórico de advertências dos reguladores, sem períodos com indisponibilidade de saque, e com boa reputação, como o Mercado Bitcoin.

Qualquer corretora vende Bitcoin?

Não. O Bitcoin não é um valor mobiliário, e assim como imóveis, obras de arte, e diamantes, não é negociado nas corretoras do mercado acionário.

  • As exchanges, assim como o Mercado Bitcoin, organizam um livro de ordens (order book) de interessados.
  • Além de agregar liquidez, asseguram a origem dos valores, e garantem que ambos recebam o acordado.
  • A criptomoeda é dividida em pequenas frações, denominadas satoshis.
  • No Mercado Bitcoin qualquer um pode investir em Bitcoin a partir de R$ 50.

Confira o vídeo abaixo o passo-a-passo como abrir uma conta no Mercado Bitcoin, a maior corretora de criptomoedas da América Latina.

Passo a passo de como investir em Bitcoin

Confira como é simples investir em Bitcoin e outras criptomoedas:

  1. Efetue uma transferência (TED ou PIX) para a conta bancária do Mercado Bitcoin. (Dica: para receber instruções, basta clicar em “Depositar” no site ou aplicativo)
  2. Após ter seu depósito validado, selecione a criptomoeda “Bitcoin” na barra lateral esquerda.
  3. Clique em “Comprar e Vender” e defina qual o valor a ser utilizado na compra.
  4. Para finalizar, clique no botão “Comprar Agora” e confirme a negociação.

Caso queira investir em Bitcoin através do nosso aplicativo, os passos são semelhantes:

aplicativo-mercado-bitcoin

  1. Após escolher a criptomoeda, clique em “Compra rápida”.
  2. Defina o montante a ser investido.
  3. Termine clicando no botão “Comprar”.

Viu como é fácil começar a investir em Bitcoin? Se ainda ficou alguma dúvida, não deixe de conferir este outro artigo que ensina como comprar Bitcoin.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.