Mercado Bitcoin é considerado confiável em estudo

Um estudo divulgado esta semana pelo Blockchain Transparency Institute (BTI) trouxe uma avaliação positiva sobre o Mercado Bitcoin. A exchange brasileira foi considerada uma das mais confiáveis por não apresentar números inflados em seus valores de negociação, segundo as novas métricas sugeridas pelo instituto.

Segundo o novo cálculo proposto pelo BTI, 70% das 100 principais exchanges do mundo divulgam dados inflacionados sobre seus volumes de negociação. Para avaliar as informações sobre a liquidez exibida nos livros de ofertas das exchanges, o instituto propôs um novo conjunto de métricas levando em consideração também o volume de tráfego dos sites das exchanges apontados por ferramentas como o Similar Web e o Google Analytics.

O instituto, no entanto, afirmou que as fórmulas das métricas deverão ser aperfeiçoadas mês a mês, para garantir maior transparência em relação aos valores negociados pelo mercado de criptomoedas no mundo.

“As métricas atuais usadas para determinar o ranking CoinMarketCap, mesmo com os novos parâmetros de “Volume Ajustado”, ainda deixaram em dúvida grande parte do mercado de criptomoedas, que passou a questionar sua metodologia. Um novo sistema foi desenvolvido pela BTI para fornecer melhor transparência em termos de volumes negociados de verdade”, afirmou o Blockchain Transparency Institute (BTI) em estudo.

A pesquisa analisou os números das 130 maiores exchanges do mundo em volume de negociações. Entre as brasileiras, o Mercado Bitcoin é a primeira a aparecer no ranking, no 51º lugar, seguida pela Bitcoin Trade (57º) e Braziliex (81º). Essas foram as únicas casas de câmbio de criptomoedas nacionais a aparecerem entre as 130 maiores exchanges listadas pela ferramenta do CoinMarketCap. O ranking e os números estimados pelo BTI estão aqui.