Mercado Bitcoin lança área de OTC para criptomoedas

Como parte da estratégia de crescimento no Brasil, o Mercado Bitcoin — maior corretora de criptoativos da América Latina –, anuncia a criação de uma área voltada para os grandes investidores. Batizada de OTC (Over the Counter), a nova divisão de negócios passa a atender clientes que desejam negociar volumes superiores a três bitcoins.

A área de OTC do Mercado Bitcoin já nasce com uma carteira de mais de 50 clientes no Brasil, Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Portugal, Alemanha e África do Sul. E a corretora espera um crescimento expressivo nessa base, a partir de uma oferta de soluções específicas e um modelo de atendimento inéditos no país para esse perfil de investidor.

“A credibilidade do Mercado Bitcoin — que foi uma das primeiras exchanges do mundo e tem a plataforma mais segura e confiável do mercado — faz com que os investidores procurem nosso time para negociar criptomoedas”, comenta Fabricio Tota (ex-corretora SOCOPA), que chegou ao Mercado Bitcoin em maio deste ano para liderar a área de OTC.

Com uma equipe de cinco profissionais com extensa experiência em investimentos — tanto no mercado financeiro tradicional como no de criptomoedas –, a nova divisão da exchange tem a missão de garantir o melhor preço e liquidez para negociações de grandes volumes de criptoativos. Entre o público-alvo da área de OTC estão traders profissionais, arbitradores e até mesmo por mineradores de criptoativos.

Mais de 100 Criptoativos

A divisão de OTC do Mercado Bitcoin conta com mais de 100 criptoativos — incluindo as 50 maiores criptomoedas em valor de mercado no mundo — para negociação. Para o atendimento das grandes contas, os clientes podem acessar uma área específica na plataforma.

O principal diferencial da área de OTC do Mercado Bitcoin é a garantia de preço e liquidez dos criptoativos. “As grandes operações precisam ser realizadas em outro ambiente, para benefício do próprio cliente. Ou seja, ao utilizar a mesa de operação, esse investidor consegue uma grande liquidez, sem que o preço do criptoativo seja impactado negativamente”, detalha o diretor de OTC.

Outro pilar fundamental da divisão de OTC do Mercado Bitcoin é em relação à segurança. Para isso, além dos mecanismos da plataforma voltados a garantir a confiabilidade das negociações, todos os investidores precisam enviar comprovantes que demonstrem a origem dos recursos destinados a negociações que envolvam volumes iguais ou superiores a três Bitcoins. “O que está alinhado à estratégia do Mercado Bitcoin de manter-se como a exchange de criptoativos mais segura e confiável do Brasil”, reforça Tota, lembrando que, neste ano, a empresa deve investir mais de R$ 10 milhões em segurança da informação.