Educação

Mercado de Ações: O Que é e Como Funciona?

Criado em 27/10/2021 - Atualizado em 27/10/2021

6 minutos 15 segundos de leitura

Mercado de Ações: O Que é e Como Funciona?

Mercado de Ações: Petrobras, Magazine Luiza, Itau, Ambev, e Eletrobras. Você provavelmente conhece essas empresas, ou quem sabe, até mesmo como investir nelas, correto?

No Brasil, são mais de 3 milhões de investidores, que possuem R$ 545 bilhões alocados diretamente nessa classe de ativos, isso sem contar suas posições através dos fundos de investimento e planos de aposentadoria.

Mas afinal, qual o processo para comprar ações de uma empresa? Como funciona o Mercado de Ações, e qual a diferença para as criptomoedas?

O que é o Mercado de Ações?

É o ambiente de negociação de empresas e fundos de capital aberto, onde frações ou cotas são negociadas. Dentre os compradores, encontram-se pessoas físicas, planos de aposentadoria, empresas, instituições controladas pelo governo, bancos, e fundos de investimento.

  • Permite que empresas captem recursos, e em troca, o investidor passa a ser dono de uma pequena fatia da empresa.
  • O Investidor busca participação nos eventuais lucros, ou ganho com a valorização da ação decorrente do crescimento da empresa.
  • O Mercado de Ações é de Renda Variável, pois não há previsibilidade nos lucros ou potencial de valorização.
  • Mesmo nas empresas estabelecidas e lucrativas, mudanças na economia podem afetar sua cotação.

pregao-bolsa-de-valores

Alguns se recordam da imagem acima, o ambiente de negociação presencial, conhecido como “pregão”. No entanto, este foi extinto no Brasil em junho de 2009. Desde então, toda a movimentação regular passou a ser 100% eletrônica.

Como funciona o Mercado de Ações?

Pode até parecer simples: uma central de negociação para compra e venda de participações em empresas. Tudo o que a Bolsa de Valores precisa registrar é quantas ações cada empresa possui em circulação, e quem são seus atuais detentores. Certo?

Infelizmente, a realidade é bem mais complexa que isso, por exemplo:

  • Como gerenciar as ofertas de compra e venda desses milhões de participantes?
  • Qual o procedimento quando uma empresa emite novas ações?
  • Quem é responsável por cumprir os regulamentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM)?
  • O que acontece quando as ações do vendedor estão indisponíveis por conta de questões jurídicas ou legais?

Veja abaixo as diversas engrenagens necessárias para o funcionamento desse sistema que permite a emissão e negociação do Mercado de Ações.

mercado-de-acoes

Empresas e o Mercado de Ações

O maior interessado nesse mercado é justamente a empresa, que precisa de capital para funcionar. Sem dúvidas, existem outros mecanismos de financiamento, incluindo a Renda Fixa. Entretanto, ao emitir ações não existe uma dívida a ser paga, ou recompra obrigatória após determinado período.

Dentre os benefícios do Mercado de Ações para as empresas, destacam-se:

  • Maior acesso ao mercado de capitais, conseguindo taxas menores de crédito.
  • Usar ações da empresa como garantia para operações.
  • Facilidade para transações de fusão e aquisição.
  • Valorização e reconhecimento da marca.

Quer aprender sobre a Renda Fixa? Este outro artigo detalha o que é CDB e CDI.

Bolsa de Valores e o mercado de ações

Existe, especialmente no Brasil, o mito de que a Bolsa de Valores é uma entidade controlada pelo governo, ou necessariamente um monopólio. Nos Estados Unidos, por exemplo, além da NYSE e Nasdaq, existem a BATS Global Markets e os mercados de balcão para empresas sem negociação regular, como a OTC Markets e OTC Bulletin Board.

  • A Bolsa de Valores é onde, de fato, ocorrem as negociações do Mercado de Ações entre compradores e vendedores.
  • É nesse ambiente que ocorre o acerto financeiro e a efetiva entrega das ações.
  • Só quem possui acesso direto ao sistema da Bolsa de Valores são as corretoras.
  • Cabe à própria Bolsa de Valores definir as regras e parâmetros de negociação.
  • A regulação do Mercado de Ações é feita pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A função da corretora e a diferença para uma exchange

Conforme mencionado, somente as corretoras autorizadas e reguladas possuem acesso ao sistema de negociação do Mercado de Ações da Bolsa de Valores. Até mesmo bancos, grandes fundos de pensão, e as próprias empresas, precisam deste intermediário para negociar, e até mesmo realizar ofertas públicas (IPO), o lançamento de novas ações.

  • A corretora, em última instância, é garantidora das operações de seus clientes.
  • Algumas corretoras do Mercado de Ações permitem que seus clientes operem alavancados, ou seja, emprestam capital para as operações.
  • Criptoativos não são considerados valores mobiliários, portanto sua negociação ocorre fora do ambiente regulado pela CVM.
  • As corretoras de criptomoedas, como o Mercado Bitcoin, são conhecidas como exchanges, que significa “casa de câmbio''.

O Bitcoin é legalizado? Sim, as criptomoedas são perfeitamente legais, reconhecidas inclusive pela Receita Federal, para termos de tributação e declaração, e pela Justiça brasileira sob a ótica de bens e direitos.

Confira no vídeo abaixo a explicação da @usecripto sobre as diferenças do Bitcoin para a Bolsa de Valores:

Como funciona a Compra e Venda de Ações?

Embora vá variar entre cada instituição financeira, o procedimento padrão do Mercado de Ações envolve os seguintes passos:

  1. Cadastro: solicitados dados pessoais e envio de documentos.
  2. Perfil do cliente: usualmente existe um questionário padrão para avaliar quais classes de ativos podem ser ofertadas.
  3. Depósito: uma vez aprovado o cadastro, o cliente deve realizar uma transferência para a conta corrente informada pelo intermediário.
  4. Envio de ordem: é o próprio cliente que deve escolher qual ativo comprar no Mercado de Ações, seguindo as normas de negociação.

Repare que o procedimento para comprar e vender Bitcoin no Mercado Bitcoin é muito semelhante, pois utilizamos o mesmo padrão e procedimentos do mercado financeiro tradicional.

Investir em Bitcoin é simples e sem burocracia no Mercado Bitcoin, conforme o vídeo abaixo:

Como funciona o lucro das ações?

Primeiramente, é preciso entender que nem toda ação de empresa gera uma remuneração, conhecida como dividendo. É muito comum, especialmente em setores que apresentam elevado crescimento de receitas, que a empresa reinvista os lucros na própria operação.

  • As empresas listadas no Mercado de Ações são obrigadas a publicar balanços auditados de forma trimestral.
  • É definido previamente em assembleia qual o percentual do lucro a ser distribuído, algo que normalmente varia entre 25% e 75%.
  • Embora os relatórios sejam emitidos a cada três meses, os dividendos podem ser distribuídos uma vez ao ano.
  • Não existe uma regra fixa para a periodicidade deste pagamento.
  • O valor é pago diretamente ao acionista, proporcional a sua fatia na empresa.

Por esses motivos, é comum entre os investidores, mesmo os conservadores, utilizar empresas pagadoras de dividendos na gestão de risco da carteira.

Qual a diferença entre investir em criptomoedas e no mercado de ações?

De forma resumida, ambos os mercados são considerados de Renda Variável, ou seja, sem garantia de retorno. Porém, existem algumas diferenças que tornam as criptomoedas mais atrativas, especialmente na questão de autonomia e transparência.

  • Horário de negociação: no Mercado de Ações, a compra e venda ocorre exclusivamente em dias úteis, entre 10h e 17h, além do after-market entre 17:30h e 18h. Criptomoedas negociam 24h por dia, todos os dias da semana.
  • Liquidação: no Mercado de Ações o acerto financeiro ocorre 2 dias úteis após a negociação. Nas exchanges este acerto é na mesma hora, e clientes do Mercado Bitcoin podem transferir seus criptoativos adquiridos imediatamente.
  • Transparência: através do banco de dados distribuído das criptomoedas é possível auditar de forma simples e rápida quantas moedas existem em circulação e verificar saldos sem precisar confiar em terceiros.
  • Custódia: seu detentor não fica com a custódia (guarda) das ações, sendo de responsabilidade da Bolsa de Valores. Enquanto isso, nas criptomoedas todos são livres para armazenar por conta própria, e assim ficar totalmente independente.

Agora que você entendeu as diferenças, abra sua conta no Mercado Bitcoin, e passe a aproveitar os benefícios das criptomoedas. Sempre que utilizar o Mercado de Ações, certifique-se de utilizar uma corretora devidamente autorizada e regulada pela CVM.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.