O Bitcoin tem lastro?

Os críticos do Bitcoin costumam repetir um mantra, afirmando que a criptomoeda não possui lastro, portanto não tem valor. A moeda norte-americana, por exemplo, não possui lastro desde 1971, quando encerrou-se o padrão-ouro.

Naquele tempo, era possível ir a qualquer banco e exigir a troca de suas notas de dinheiro por um valor equivalente e predeterminado em ouro. Isso obrigava os governos e Bancos Centrais a limitar a quantidade de dinheiro em circulação, já que esta paridade era fixa.

Afinal, o que é lastro? Que moedas ou valores possuem lastro atualmente? Vamos explorar esta definição no universo de economia e investimentos, e tentar entender se há algo similar no Bitcoin, ou que ao menos estabeleça um piso em sua cotação.

O que é lastro?

Lastro surgiu como um facilitador de transações, evitando a necessidade de se carregar fisicamente as moedas, ouro, prata ou qualquer ativo que servisse de garantia. Pessoas e empresas passaram a depositar tais valores em algum banco, buscando segurança ou rentabilidade.

Os bancos eram obrigados a manter um número equilibrado entre as notas emitidas e a quantidade de bens depositados. Caso contrário, não seria capaz de cobrir os saques, e consequentemente seria levado à falência.

De forma resumida, lastro é a garantia que cobre integralmente um instrumento monetário. Um fundo imobiliário, por exemplo, é lastreado integralmente em participações diretas em imóveis, Certificados de Recebíveis Imobiliários - CRI, ou Letras de Crédito Imobiliário - LCI.

Dinheiro possui lastro?

Conforme mencionado acima, as moedas fiduciárias como Dólar (USD), Libra Esterlina (GBP) e Euro (EUR), não possuem nenhuma espécie de lastro. No passado, o Dólar era pareado em 35 para cada 31,1 gramas de ouro, ou uma onça-peso.

Este padrão-ouro terminou em 1971 quando os Estados Unidos da América abandonou o acordo de Bretton Woods assumido em 1944. A partir deste momento os governos não tinham mais a obrigação de converter moedas por ouro.

bitcoin tem lastro
Fonte: Gráfico da cotação do ouro em Dólares - fonte: Kitco

Repare no gráfico acima como a cotação do Dólar até 1971 tinha pouca variação. Os países passaram a comprar ouro de forma a estabelecer reservas em moedas mais fortes, causando um forte rally após o término do acordo de Bretton Woods.

Qual a importância do lastro?

No mercado financeiro, lastro continua sendo um conceito importante, e segue utilizado em Letras de Crédito Imobiliária - LCI, Certificados de Depósito Bancário - CDI, e diversos outros instrumentos. O contrato de petróleo negociado na bolsa de valores de Chicago é integralmente lastrado em barris, inclusive sua liquidação exige a entrega física.

Quando os bancos negociam mútuos, empréstimos com garantia física, nada mais é do que um contrato lastreado. Caso o tomador do mútuo imobiliário deixe de quitar suas parcelas no tempo hábil, o próprio imóvel serve como garantia, e poderá ser tomado pelo banco. Ou seja, todo contrato de mútuo, seja ele de terrenos, automóveis, produção de uma indústria, possui um lastro, uma garantia física que cobre integralmente o valor do empréstimo.

O Bitcoin possui lastro?

Não. A cotação do Bitcoin é livre, variando única e exclusivamente conforme a demanda entre compradores e vendedores. Não há nada que garanta sua conversibilidade em moedas fiduciárias, ouro, ou qualquer outro valor.

Alguns analistas afirmam que o lastro do Bitcoin é o custo médio da mineração, este processo de validação de blocos que exige um grande esforço computacional, e consequentemente um gasto alto de energia elétrica.

Independente da validade desta teoria de preço de custo do Bitcoin, isto não serve como lastro, pois não há nenhuma obrigatoriedade ou forma de trocar suas criptomoedas por uma quantidade determinada de energia elétrica, ou dinheiro fiduciário.

Se a cotação cair após a mineração, ou compra, não há nada que este detentor possa fazer, já que é o livre mercado que determina o preço. Desta forma, é possível afirmar com segurança que o Bitcoin não possui lastro.

Quer entender como funciona uma transação de Bitcoin? Este outro artigo explica o mecanismo por trás do blockchain, além das principais vantagens e características de suas transações.

O valor do Bitcoin

Não é possível afirmar com precisão o que faz com que cada comprador determine o preço que está interessado em adquirir o Bitcoin, desta forma, determinando a cotação de mercado. No entanto, as características que tornam a criptomoeda desejada, e diferenciada, são a escassez, possibilidade de auto-custódia, transferências rápidas e seguras, além da impossibilidade de sancionar transações, ou de se bloquear valores.

O ouro é um ativo igualmente escasso, porém havendo uma alta expressiva na cotação, minas que antes eram economicamente inviáveis passam a ser abertas para exploração. Desta forma, é possível ocorrer um aumento expressivo na oferta, causando pressão negativa nos preços. Além disto o custo para se verificar e transportar ouro de forma segura é infinitamente maior do que o Bitcoin.

Em contrapartida, o número de Bitcoins ofertados por ano é completamente previsível, seguindo uma equação matemática, além de ter seu fator reduzido a cada 4 anos, no processo denominado halving, ou corte na produção. As demais criptomoedas, embora muito similares, não conseguem replicar este modelo de distribuição igualitário, além de sua natureza descentralizada, com milhares de usuários rodando seus próprios nodes (nós) ao redor do mundo.

Em outro artigo explicamos de forma detalhada como o Bitcoin é seguro, as regras de funcionamento de seu blockchain, além de questões regulatórias.

Stablecoins, as moedas pareadas

As stablecoins são criptomoedas cuja cotação é pareada com algum outro valor, tipicamente o Dólar norte-americano. Existem várias formas de se atingir este objetivo, sendo a mais comum delas o lastro, ou seja, manter o valor emitido em Dólares guardados em algum banco.

Desta forma é possível aproveitar os benefícios de transparência e agilidade do blockchain, sem abrir mão da previsibilidade na cotação da moeda. O Mercado Bitcoin negocia a stablecoin USD Coin (USDC), 100% regulada e lastrada em Dólares, auditado regularmente pela Grant Thornton LLP.

No vídeo acima explicamos o que é uma stablecoin, e como se proteger da desvalorização cambial

Ganhando dinheiro com Bitcoin

Existem diversas estratégias de trade ou investimento de longo prazo que podem ser realizadas utilizando-se o Bitcoin e as criptomoedas. Embora seja um ativo tipicamente com maior volatilidade, ou oscilação média diária de preços, possui um histórico de rentabilidade expressivo, além de um enorme potencial.

Quer aprender como se tornar um trader profissional e alcançar sucesso? Este outro artigo explica as diferentes formas de vínculo profissional, qualificações necessárias, e dicas para ter sucesso como trader.

Deseja aprofundar seus conhecimentos e ganhar dinheiro no mercado de criptoativos? Inscreva-se em nossa newsletter para receber novidades da nossa plataforma e dicas de investimento de nossos especialistas em seu e-mail.

Post anteriorPróximo post