Educação

O que é CDB e CDI e qual a diferença das criptomoedas?

Criado em 30/08/2021 - Atualizado em 30/08/2021

5 minutos 30 segundos de leitura

O que é CDB e CDI e qual a diferença das criptomoedas?

O mercado financeiro é cheio de siglas, que podem confundir o iniciante. Dentre elas, o CDI e o CDB costumam se destacar, e são de grande importância na rentabilidade dos investimentos.

Embora sejam diferentes, ambos são referência das aplicações de renda fixa. No entanto, mesmo o investidor de renda variável, imóveis, e criptomoedas, deveria acompanhar a evolução do CDI.

Vamos explicar sua importância, como calcular na prática, o que é CDB e CDI, além das diferenças entre a renda fixa e o mercado de criptomoedas.

Cabe ressaltar que o texto abaixo é meramente educacional, e não constitui recomendação de investimento.

O que é CDI? É um bom investimento?

  • CDI significa Certificado de Depósito Interbancário, a referência das operações financeiras dos bancos.
  • Sua negociação é feita apenas entre as instituições financeiras, no chamado mercado interbancário.
  • Esse certificado representa um empréstimo de curtíssimo prazo.
  • O objetivo dessas operações é garantir o fechamento do caixa diário dos bancos com saldo positivo.
  • É através dele que uma instituição com dinheiro sobrando pode ajudar uma instituição com caixa “no vermelho”, cobrando juros pelo empréstimo.

o-que-e-cdi

Para o investidor, o CDI funciona como uma referência para os rendimentos em aplicações de renda fixa. Apesar de inacessível para o varejo, existem produtos indexados ao CDI voltados para qualquer investidor.

O que é CDB? Qual a diferença para o CDI?

CDB é a sigla para Certificado de Depósito Bancário. Pode parecer a mesma coisa que o CDI, mas existem diferenças.

  • CDB são títulos emitidos por bancos ou instituições financeiras para captar dinheiro das pessoas físicas e empresas poupadoras.
  • O rendimento do CDB tem como referência a taxa do CDI.
  • O investidor do CDB recebe o valor corrigido de juros, no prazo de vencimento.

A remuneração do certificado pode ser classificada em dois grupos:

  • CDB pré-fixado: a taxa de juros é pré-definida, e o montante final da operação é conhecido e fixo desde o início da aplicação;
  • CDB pós-fixado: o indicador de rentabilidade é definido, mas não seu valor final; o cálculo irá depender do CDI, inflação, ou outro índice, que varia ao longo do tempo.

tipos-de-cdb

Como investir no CDB?

  1. Abrir conta em uma corretora ou intermediário autorizado pelos reguladores;
  2. Fazer a transferência do valor a ser investido da sua conta na instituição;
  3. Selecionar a aba de “renda fixa” em “investimentos”;
  4. Escolher o CDB a ser investido — atente-se ao prazo de resgate e taxa, seja ela pré ou pós-fixada;
  5. Conclua o procedimento informado o valor que pretende investir.

Qual o valor do CDI hoje? Onde encontrar?

A taxa do CDI varia diariamente, e encontra-se em 5,15% ao ano. É possível obter histórico de valores do CDI diretamente no site da Bolsa de Valores. Abaixo temos os retornos acumulados em 3 anos do CDI, inflação IGP-M, e o dólar.

historico-cdi

Cabe lembrar que o indicador acompanha de perto a Taxa Selic, aquela definida por um Comitê do Banco Central. Por se tratar da remuneração de operações envolvendo os títulos públicos, serve como referência para o cálculo do CDI.

Atualmente, a taxa Selic está fixada em 5,15% ao ano, porém o número é usualmente revisto a cada 45 dias. Você pode encontrar essa informação no site do Banco Central, na seção “Histórico das Taxas de Juros”.

Vale a pena investir no CDB hoje?

Um investimento que tenha rendimento de 150% do CDI equivale atualmente a 7,72% ao ano. O cálculo aproximado é feito da seguinte forma: 5,25% (taxa atual do CDI) x 1,50 (150% / 100) = 7,72%.

Além disso, deve-se descontar a inflação para encontrar a taxa de juros real. De nada adianta ganhar rendimentos se o preço dos produtos e serviços subirem na mesma proporção.

A inflação oficial mais utilizada é o IPCA, projetado pelo mercado no Boletim Focus do Banco Central, que atualmente aponta para 7,11% em 2021. Portanto, a taxa de juros real aproximada é de 7,72% - 7,11% = 0,61%, um ganho inexpressivo.

O retorno extremamente baixo é o principal motivo para fugir da renda fixa, apesar da previsibilidade e segurança.

Inflação impacta no CDI?

Sim. Conforme mencionado, ao analisar qualquer investimento, deve-se considerar os índices de inflação. Afinal, a rentabilidade esperada ao aplicar seu dinheiro deve sempre ser superior ao aumento dos preços dos produtos e serviços.

Muitos investidores compram títulos de renda fixa de longo prazo com taxas atreladas ao CDI. No entanto, como a maioria dos juros desses títulos permanece a mesma até o vencimento, o poder de compra dos pagamentos de juros diminui conforme a inflação aumenta.

Quando a inflação supera o retorno da aplicação, o investidor é introduzido ao conceito de juro real negativo. Ou seja, a alta dos preços consome todo o ganho proporcionado pelo investimento.

Em termos práticos, é como se o investidor perdesse poder de compra ao longo do tempo.

Renda Fixa vs Criptomoedas, qual é o melhor investimento?

Para conseguir uma rentabilidade superior aos 5,15% do CDI, o investidor de renda fixa precisa se arriscar em ativos que proporcionem um maior retorno — sem dúvidas, fazendo uma gestão de risco.

Na renda variável, que inclui ações, fundos imobiliários e criptomoedas, é possível sim encontrar rendimentos muito superiores. As criptomoedas têm proporcionado ganhos muito maiores quando comparado ao mercado tradicional, como podemos ver abaixo:

criptomoedas-vs-mercado-tradicional

Enquanto o ouro foi o melhor investimento desde 2019 com 87% de retorno, o Bitcoinapresentou ganhos de 1.600%, ou seja, 16x o montante investido.

CDB é mais seguro que criptomoedas?

  • Sim, sem dúvidas, por conta da previsibilidade de seu retorno.
  • No entanto, é possível montar uma carteira de investimentos que proporcione boa rentabilidade sem correr riscos exacerbados.
  • Um ativo apresenta alta volatilidade, ou seja, fortes variações, porém isso não é necessariamente indesejável.
  • Cabe ao investidor alocar uma porção limitada, destinada a ativos de maior risco.

No vídeo abaixo temos algumas dicas valiosas de como diversificar, ou alocar, suas reservas financeiras de modo inteligente.

Existem criptoativos com menos risco que o CDB?

Se você possui um perfil mais conservador, os Tokens de Precatórios são uma opção interessante. Precatórios são títulos de dívida pública resultantes de ações judiciais.

Apesar da ausência da listagem em mercados tradicionais, oferecem um risco relativamente mais baixo — comparável ao CDB, embora apresentando retornos muito acima da média da renda fixa.

Veja abaixo como os ativos tokenizados unem a transparência dos criptoativos com a solidez de ativos reais.

Quais as dicas para ganhar mais que o CDB e CDI?

Diversificar seu capital em distintas classes de risco, utilizando ativos com vetores de crescimento distintos, reduz sensivelmente as chances de perdas. Além disso, desconfie de investimentos que prometem simultaneamente alto retorno, baixo risco e boa liquidez.

Cada investidor possui seu próprio horizonte de prazo, capacidade de lidar com variações negativas, e até mesmo de aportar recursos ao longo do período.

Em suma, para ganhar mais que o CDB e CDI o investidor deve estar ciente do potencial de variações negativas de ações, imóveis, criptomoedas e demais investimentos de risco.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.