Economia

O Que é IPO e follow-on, as ofertas públicas na bolsa de valores?

Criado em 30/03/2022 - Atualizado em 31/03/2022

10 minutos de leitura

O Que é IPO e follow-on, as ofertas públicas na bolsa de valores?

Se você já se aventurou na bolsa de valores, provavelmente sabe o que é IPO, a oferta inicial das ações de uma empresa. Neste processo de abertura de capital ocorre um leilão, que dura alguns dias, e só então é definido o preço de listagem da ação. Mesmo pessoas que sabem o que é IPO, não fazem ideia do que está por trás desse mecanismo. Como é definido o preço do leilão? Como funciona o processo de estabilização? Essas questões são cruciais para determinar o potencial desses lançamentos. Além disso, deve-se analisar se a oferta é primária ou secundária e indicadores de avaliação (valuation). Confuso? Calma! O Mercado Bitcoin explica o que é IPO, e como funcionam as ofertas públicas de ações na bolsa de valores.

O que é IPO, e por que é necessário?

IPO significa “Initial Public Offer”, em português, oferta pública inicial, a abertura de capital de uma empresa na bolsa de valores. Ou seja, além de se tornar uma companhia de capital aberto, as ações são ofertadas para investidores, que em seguida são livres para negociar na bolsa de valores.

Para entender o que é IPO, devemos analisar a importância desse procedimento:

  • A abertura de capital permite que a empresa capte com custos mais baixos, pois pode colocar as ações como garantia.
  • Dentre as exigências para a abertura de capital estão a apresentação de balanços auditados de forma regular, trazendo mais transparência.
  • A empresa pode adiar e até mesmo cancelar o pedido de registro durante o processo caso as condições de mercado não sejam satisfatórias.

Em suma, o IPO garante que todos os investidores tenham iguais condições de analisar a empresa. Além disso, um único preço é determinado para todos os participantes neste momento inicial de listagem.

ipo-o-que-e

Estreia da Vittia na B3, em setembro de 2021. Fonte: InvestNews

O que é IPO, e o que é follow on?

Alguns investidores utilizam a nomenclatura do IPO para as ofertas adicionais, ou follow on. Contudo, tecnicamente esta classificação é incorreta, pois IPO significa oferta inicial de listagem, portanto, a primeira.

  • A oferta adicional (follow on) pode ser feita em qualquer momento após a conclusão do processo de IPO.
  • Somente no IPO existe a figura do estabilizador, um intermediário que usualmente atua na compra quando há uma queda abaixo do preço de emissão.
  • As ofertas adicionais também podem ser classificadas como primárias, secundárias, ou mistas.

Por que participar de um IPO?

Ao participar de uma oferta pública de listagem inicial, ou IPO, o investidor tem a chance de comprar as ações da empresa pelo mesmo preço oferecido aos fundos de investimento e gestores profissionais. O investidor que aguardar alguns dias ou semanas após o início das negociações na bolsa de valores pode acabar pagando mais caro. No entanto, isso vai depender do desempenho da ação, e até mesmo da situação do mercado como um todo.

Agora que você entendeu o que é IPO, seguem as vantagens de ser acionista de uma empresa:

  • Participação nos lucros, quando distribuídos em forma de proventos.
  • Mesmo que a empresa não distribua lucro, pode apresentar crescimento de receita ou fazer aquisições, valorizando sua cotação.
  • Alta liquidez, possibilitando compras e vendas de grandes volumes sem distorção na cotação.

Como funciona um IPO?

A principal diferença entre o que é IPO e uma compra de uma ação comum é o processo de bookbuilding, ou formação de livro. No IPO, a listagem inicial no mercado de ações em bolsa de valores, as corretoras líderes coletam as intenções de compra dos interessados, para então definir a cotação do leilão.

  1. O processo se inicia com o pedido de registro de companhia aberta junto ao regulador CVM, além do pedido para distribuição pública de valores mobiliários.
  2. A empresa seleciona as corretoras participantes, e juntas, definem uma faixa de preço para o lançamento, além de publicar o prospecto preliminar, onde são exibidos os números auditados e as perspectivas da empresa.
  3. Os coordenadores da oferta fazem uma série de visitas e apresentações (roadshow) junto aos interessados, buscando coletar ofertas de compra para o processo de formação do livro.
  4. Findo o período de reservas, a empresa se reúne com as corretoras líderes para definir se aceita o preço sugerido pelos interessados, uma característica que define o que é IPO.
  5. Caso a oferta se concretize, ocorre uma distribuição das ações entre pessoas físicas (varejo) e investidores institucionais, onde usualmente ocorre um rateio conforme a relação entre oferta e demanda.

Quais os tipos de IPO?

Nem sempre o que é IPO significa entrada de recursos na empresa. Isso porque existem dois modelos, que embora muito semelhantes no mecanismo, acarreta em destinos diferentes para os recursos levantados:

IPO-tabela

Para o iniciante, pode ser indiferente o que é IPO primário ou secundário, porém isso muda completamente a situação para a empresa emissora.

  • Uma oferta pública será dividida em ambos os segmentos, com parte sendo primária, e o restante secundária.
  • As quantidades ofertadas em cada modalidade devem ser explícitas desde o início, e o preço final idêntico para ambas.

Quais os principais IPOs dos últimos anos?

Ao analisarmos as maiores empresas que fizeram seu IPO no Brasil, segundo o valor de mercado, é possível notar uma prevalência do segmento de hospitais e serviços médicos.

ipo-tabela-2022

Os dados acima, extraídos da Economática, empresa de coleta e análise de dados do mercado financeiro, mostram as 12 maiores empresas nacionais que realizaram IPO nos últimos 10 anos.

Agora que você compreendeu o que é IPO, e como uma companhia de capital aberto pode atingir valor de mercado de dezenas de bilhões de dólares, resta estudar quais os critérios de análise deste modelo de oferta.

Como saber se vale a pena investir em um IPO?

Prever o que é um IPO rentável ou não é uma tarefa muito difícil, e depende do horizonte e perfil de risco de cada investidor. Isso porque é impossível determinar se as ações vão subir nos dias ou meses subsequentes à oferta.

De maneira geral, deve-se analisar o setor de atuação da empresa, a competição, além de potenciais mudanças na regulação e tributação. Só então cabe se aprofundar nas métricas de avaliação (valuation), comparando-as com empresas de porte semelhante. Além disso, é importante analisar:

  • Perfil de governança corporativa da empresa, incluindo histórico dos sócios e bloco de controle.
  • Percentual das ações disponibilizado na oferta, incluindo lotes adicionais.
  • Endividamento da empresa e sua capacidade de manter uma estrutura financeira saudável.

Embora 2021 tenha apresentado 47 novas listagens no Brasil, somente 25% destas apresentou performance positiva, segundo dados da Economática. A piora no cenário macroeconômico internacional e na situação fiscal brasileira foram apontados como fatores determinantes para o mau desempenho das ações de empresas nacionais.

Quais as diferenças entre um IPO e um ICO?

  • O investidor de um IPO recebe ações de uma empresa, enquanto no ICO são oferecidos criptoativos (tokens).
  • Por sua natureza descentralizada, o ICO pode ser realizado sem a presença de um agente intermediador.
  • IPO trata de valores mobiliários, portanto regulado pelo Banco Central e CVM.
  • O investidor do IPO faz uma oferta que pode sofrer rateio, enquanto no ICO a quantidade a ser comprada é previamente determinada.

Dentre as semelhanças, ambos os mercados são considerados de Renda Variável, ou seja, sem garantia de retorno. Por esse motivo, estude bastante as características de cada oferta, incluindo os riscos específicos.

Agora que ficou claro a diferença entre o que é IPO, a oferta inicial de ações, e o ICO, a venda pública de criptoativos, resta escolher uma corretora de confiança. Por isso, comprar criptomoedas é no Mercado Bitcoin, a única exchange da América Latina com 8 anos de funcionamento sem registro de hacks ou perda de valores de clientes.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.