O que é uma wallet de bitcoins e como escolher a sua?

O que é uma wallet e como escolher a sua?

Quando você recebe dinheiro físico ou saca em um caixa eletrônico, você passa a guardá-lo em uma carteira para realizar pequenas compras e pagamentos do dia a dia. Com o dinheiro virtual não é diferente. Bitcoins e outras criptomoedas são armazenadas em wallets ou carteiras virtuais. São softwares que, além de guardar, permitem o envio, o recebimento e a consulta de valores de moedas virtuais. Você pode, por exemplo, instalar esse programa no seu computador particular (desktop) ou mesmo no seu celular.

Esse tipo de aplicativo garante que você tenha acesso ao par de chaves criptográficas que garante a posse do dinheiro virtual. A chave pública gera um endereço que é usada para receber moedas digitais. Já a chave privada, que deve ser mantida em sigilo, é a senha que permite o envio desse fundo. Você precisa ter essas duas chaves para poder realizar compras e negociar criptomoedas.

+Como ler o gráfico de cotações do bitcoin +Dicas para investir em bitcoins e em outros criptoativos

Exchanges de criptomoedas não são carteiras

Embora seja bastante cômodo e seguro manter suas moedas digitais sob a custódia de uma exchange de criptomoedas (nesse caso é ela que possui a chave privada), o ideal é você manter na plataforma apenas o valor necessário para fazer transações: comprar, vender ou trocar. O restante deve ser armazenado uma carteira virtual sua para realizar compras com bitcoin e outras criptomoedas.

**+Exchange de criptomoedas: o que é e como escolher? +Como comprar e vender bitcoin em uma exchange?

Cuidado com a sua wallet!

Assim como perder uma carteira física significa perder o dinheiro que está dentro dela, deletar o aplicativo da sua carteira digital do celular, jogar fora o HD do computador ou perder o acesso a sua chave privada (senha) significa perder seus bitcoins. Além disso, suas moedas virtuais também estão expostas a roubos de hacker, por isso o ideal é usar uma wallet segura e guardar a sete chaves a sua chave privada — afinal é ela que garante a posse de seus ativos. Para adicionar mais uma camada de segurança, é possível também fazer o backup da sua carteira virtual, que é mais uma garantia em caso do roubo do seu celular ou do computador, onde seus bitcoins estão guardados.

Como escolher a sua wallet

Mobile — Aplicativos de wallets para smartphones são práticos, especialmente para quem usa bitcoins e outras criptomoedas diariamente. Esse tipo de programa armazena suas chaves privadas e permite transações através da leitura de um QR Code. No entanto, é preciso ter cuidado. Se você perder seu celular, você perderá seus bitcoins armazenados nele. Por isso, mantenha nesse tipo de wallet apenas valores usados no dia a dia.

Web — Esse tipo de carteira chamada de e-wallet armazena suas chaves privadas em um servidor conectado à internet, o que permite o acesso em diversos dispositivos, inclusive, os móveis. Apesar da praticidade, ter uma carteira no servidor de uma empresa terceira para pode, expor sua chave privada em caso de uma falha no sistema de segurança.

Desktop — Esse tipo de wallet é instalada no seu computador, ou seja, permite que suas chaves privadas sejam armazenadas no disco rígido do dispositivo. São consideradas carteiras mais seguras que as e-wallets.

Hardware — Nesse caso, a sua carteira é uma espécie de pendrive, onde você pode armazenar suas chaves privadas. Ou seja, é uma carteira física. A vantagem é que elas não podem ser acessadas pela rede e são imunes a vírus de computadores.

Papel — Sim, é possível optar por uma carteira de papel. E essa é uma das maneiras mais seguras de manter suas chaves privadas completamente fora de dispositivos suscetíveis ao ataque de hackers. Uma carteira de papel é um documento que contém sua chave pública e privada, geralmente impressos em uma forma de QR Code.