Destaques

Objetivos financeiros: entenda a importância de tê-los bem definidos

Criado em 19/01/2022 - Atualizado em 19/01/2022

6 minutos de leitura

Objetivos financeiros: entenda a importância de tê-los bem definidos

objetivo-financeiro

Ter objetivos bem claros é algo positivo para grande parte das coisas da vida. E quando se trata da situação financeira, não poderia ser diferente.

Se você quer investir, uma dica valiosa: você precisa definir seus objetivos financeiros antes de qualquer outra coisa.

Além disso, se você pretende economizar mensalmente uma quantia, ter um objetivo predefinido torna o trabalho mais fácil, principalmente pensando que essa ação precisa ser contínua para gerar resultados.

Para auxiliar nesse processo, a ParMais criou este artigo destacando os principais passos para criar objetivos financeiros claros para organizar suas finanças e chegar onde deseja.

Passo 1 - Defina um objetivo financeiro e um prazo

mulher-escrevendo

Um bom começo para organização das finanças é estabelecer um objetivo financeiro e entender a quantidade de tempo que precisa para alcançá-lo.

Por exemplo, se você tem o sonho de fazer uma viagem, fazer uma reforma na residência, dar entrada em um imóvel ou até mesmo comprar um carro, é preciso colocar no papel e se organizar para conseguir realizar. Para auxiliar, a ParMais desenvolveu uma ferramenta que simula quanto você precisa economizar para realizar seus sonhos. Clique aqui e conheça.

Além disso, alguns tópicos que são importantes levar em consideração:

  • Quem define o objetivo é você, porém, deve ser algo que realmente faça sentido para sua situação atual, sendo factível diante das finanças.
  • Depois do objetivo definido, é hora de avaliar os custos para ter noção de quanto você precisa guardar para chegar lá.
  • O valor que você guardará todo mês não pode prejudicar suas finanças, ou seja, precisa caber no bolso para você não precisar de cheque especial ou fazer dívida no cartão de crédito.
  • Se você não tem o hábito de guardar dinheiro, recomendamos um prazo não tão longo, como um ou dois anos poupando, indo na linha de tornar possível organizar uma viagem ou comprar um carro.
  • Caso já tenha o costume de guardar dinheiro, você pode se permitir ter um objetivo mais arrojado, correndo mais riscos, como a compra de uma casa ou até investir para ter uma renda complementar quando parar de trabalhar.

Passo 2 - Faça investimentos para seus objetivos financeiros

Esta etapa pode ser mais difícil, já que realmente você vai precisar juntar uma certa quantia por mês.

Isso exige um compromisso com as finanças, ou seja, você provavelmente vai ter que se policiar com alguns impulsos de gastar maiores quantias em roupas, refeições ou algum tipo de lazer.

Porém, essas economias têm que ser entendidas como um caminho a ser seguido para alcançar seu objetivo específico.

Pode acontecer de em alguns meses você não conseguir reservar a quantia que planejou, mas não se preocupe, pois isso pode ser contornado guardando um pouco mais no outro mês. O importante é não deixar de reservar um valor, mesmo que pequeno, para conquistar seu objetivo.

Além disso, existe a possibilidade de contar com algumas rendas extras para adiantar seus investimentos. É o caso do 13º salário, salário de férias ou qualquer outra renda que propicie chegar mais rápido no seu objetivo.

Passo 3 - Tenha consciência na hora de investir

mulher-usando-celular

Ao realizar o processo de guardar dinheiro todo mês, você começa a entender o que é necessário para alcançar a sua meta anteriormente estabelecida.

Dessa forma, você consegue visualizar o objetivo ficando mais perto e terá motivação e energia para continuar o processo.

Uma estratégia que é um facilitador para o objetivo é fazer investimentos. Nesse sentido, objetivos de longo prazo possibilitam que você tome mais risco na sua carteira de investimentos, o que geralmente potencializa os rendimentos.

Pensando em objetivos de curto e médio prazo, como já foi comentado, o mais seguro é que os riscos tomados sejam menores.

É válido lembrar que os investimentos devem ser aderentes às suas necessidades. Um exemplo disso é que se o seu objetivo for viajar em um ano, por exemplo, você não poderá comprar um LCI (Letra de Crédito Imobiliário) cujo prazo de resgate seja em três anos.

Passo 4 - É hora de desfrutar do objetivo

casal-sorrindo

A estratégia de estabelecer prazos permite criar um horizonte que facilite o objetivo que se quer alcançar.

Porém, sabemos que os cenários podem mudar de uma hora para outra. Caso você tenha planejado guardar dinheiro e cumprir o objetivo em dois anos, mas ao final do prazo ainda não tem dinheiro suficiente, não desanime.

Olhando por outra ótica, você provavelmente estará mais próximo do objetivo do que estava anteriormente.

O que realmente importa é que você está criando consistência. Sendo assim, quanto mais disciplina nos gastos você tiver, mais rapidamente vai alcançar o objetivo que você estabeleceu.

Quando a melhor parte desse processo chegar, o objetivo financeiro realizado, você vai poder desfrutar.

Aproveite o fruto do seu esforço e depois volte a se planejar para alcançar um novo objetivo.

Conclusão

Objetivos financeiros não dependem do estágio de vida que você está e é provável que você tenha algumas metas pessoais de curto, médio e longo prazos.

Para conseguir cumprir os objetivos financeiros eles precisam ser claros, bem definidos e com uma matriz temporal, que é o prazo.

Vale ressaltar que é importante decidir por algo que caiba no bolso e que seja factível para que não haja frustração.

Comece agora a economizar e invista com consciência para alcançar os seus objetivos financeiros.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.