Educação

Quer saber onde deixar a sua reserva de oportunidade? Veja aqui!

Criado em 20/07/2021 - Atualizado em 20/07/2021

5 minutos de leitura

Quer saber onde deixar a sua reserva de oportunidade? Veja aqui!

O planejamento financeiro é fundamental para atingir nossas metas. No decorrer de nossas vidas podem surgir oportunidades únicas que não podemos perder.

Seja para fazer um investimento ou aproveitar uma bela promoção, ter uma reserva de oportunidade pode fazer toda a diferença no seu futuro. Por isso, é importante estar preparado para poder aproveitar barganhas que possam aparecer.

Portanto, apesar da reserva de oportunidade ser menos conhecida que a reserva de emergência, pode ser considerada tão importante quanto.

Entenda de uma vez a diferença, e como se beneficiar utilizando essa estratégia com o Mercado Bitcoin, a maior exchange de criptoativos da América Latina.

O que é reserva de oportunidade?

A reserva de oportunidade, como o próprio nome sugere, é um dinheiro reserva para aproveitar eventuais quedas quando, porventura, surgirem.

Essas ofertas com preços muito baixos podem aparecer nos mais diversos ativos: ações, imóveis, commodities (ouro, petróleo, soja), títulos de dívida, e criptomoedas.

A maior crítica deste conceito vem de um dos maiores investidores mais bem sucedidos de todos os tempos. Warren Buffett argumenta que a estratégia não tem o foco em promover rentabilidade, ou seja, seria um “dinheiro parado”.

Qual a diferença em relação à reserva de emergência?

A reserva de emergência é um recurso financeiro que fica guardado sem o intuito de ser usado, com objetivo de suprir imprevistos. Preferencialmente, deve-se aplicá-lo em modalidades seguras, com pouca volatilidade (variação nas cotações), além de alta liquidez, ou seja, um bom volume de negociação.

Essas urgências podem ser: um acidente, reforma urgente na casa, ou até mesmo a perda do emprego. Portanto, a reserva de emergência busca oferecer um futuro mais tranquilo, preparando as pessoas para imprevistos financeiros.

Já a reserva de oportunidade deve ser utilizada nas oportunidades momentâneas que surgem no mercado, com a intenção de conseguir maiores retornos. Além disso, ao contrário da reserva de emergência, não existe um valor estipulado para se alocar nesta estratégia.

O ideal é fazer uma avaliação individual, e estabelecer um valor que corresponda às suas necessidades e metas. Para um perfil mais agressivo, por exemplo, esse valor pode ser próximo dos 30%, pois o potencial de uma grande queda em um dos ativos que compõem essa carteira é maior.

O vídeo abaixo ensina de modo detalhado o que é reserva de emergência, e onde deixá-la:

Onde aplicar o dinheiro da sua reserva de oportunidade?

Na hora de escolher onde deixar sua reserva de oportunidade, a lógica é a mesma da reserva de emergência, ou seja, ativos com alta liquidez.

Além de líquidos, esses títulos precisam oferecer alta segurança, sem risco de muita volatilidade. Em resumo, deve-se evitar ações e criptomoedas. Na ponta oposta, temos os ativos digitais, que embora sejam criptoativos, não apresentam tanta oscilação de preço por conta de seu lastro em um ativo real.

No entanto, por costume, os instrumentos mais utilizados são CDB liquidez diária, e Tesouro Direto. Ambos, apesar de conhecidos e seguros, apresentam algumas falhas, incluindo a impossibilidade de resgatar aos finais de semana, feriados, ou fora do horário comercial.

De modo geral, recomenda-se evitar os investimentos com carência ou prazo de resgate extenso, como os títulos LCI e LCA, ou fundos de renda fixa, devido ao prazo de liquidação, que pode atingir 2 dias úteis. Já os fundos imobiliários devem ser evitados por conta da volatilidade nas cotas.

Criptoativos, ativos digitais com menos volatilidade

A alta volatilidade do mercado de criptomoedas sempre foi uma preocupação para muitos investidores. Todavia, com o surgimento dos criptoativos lastreados (tokens), isso deixou de ser um problema.

Tokens são unidades que representam um ativo real, porém podem servir como meio de troca e pagamento. O processo de digitalização desses ativos é conhecido como tokenização.

Um criptoativo lastreado (token) pode representar os mais variados bens, como participação em empresas, direito de um serviço, ou ouro físico.

Stablecoins, a representação digital de moedas tradicionais

As stablecoins surgem para proporcionar agilidade nas transações de valores fiduciários (R$, dólares, euros). Estes ativos digitais tendem a manter sua cotação estável, fugindo da volatilidade das criptomoedas.

O Mercado Bitcoin oferece a negociação do USD Coin (USDC), uma stablecoin pareada ao dólar americano, registrado no blockchain da rede Ethereum. De modo simplificado, isso significa que cada 1 USDC negocia sempre muito próximo de 1 dólar.

Outro token interessante para montar sua reserva de oportunidade é o Pax Gold (PAXG), integralmente lastreado em ouro físico. Cada token representa uma fração de 31,1 gramas de ouro equivalente, e seu lastro é mantido em cofres de bancos, devidamente segurados.

Ademais, o Pax Gold conta com auditoria mensal pela empresa Withum, que garante a equivalência entre o lastro e a quantidade de tokens emitida.

Deste modo, em momentos de incerteza, e visando garantir estabilidade e agilidade das suas reservas, é recomendável manter uma alocação nestes ativos que protegem sua carteira, porém oferecem flexibilidade para resgate imediato, 24 horas por dia, mesmo em finais de semana.

Como saber o momento ideal para usar a reserva?

Ao longo do tempo vão surgir oportunidades de investimento únicas, porém usualmente rápidas e escassas. Para os investidores, significa que podem surgir ativos com bom potencial de crescimento, porém negociados abaixo do preço justo.

O grande problema é ter capital sobrando para aproveitar estes momentos. Por isso, contar com a reserva de oportunidade é tão importante. A ideia é que, mesmo que seus investimentos caiam durante uma crise, você consiga comprar ativos mais baratos.

A maior vantagem de comprarmos algum ativo negociado abaixo de seu valor intrínseco (ou valor justo), é contar com uma margem de segurança, ou seja, um desconto.

Portanto, a margem de segurança é um fator importante para quem busca usufruir das oportunidades rápidas que surgem no âmbito financeiro. Em suma, uma estratégia que muitos investidores usam para esperar oportunidades visando comprar em preços mais baixos.

Esse montante deve ser usado, por exemplo, em períodos de queda do mercado, como aconteceu em março de 2020. Naquela ocasião, grandes oportunidades surgiram em praticamente todos os mercados. No universo de criptoativos, por conta de sua alta volatilidade, é comum encontrar quedas semanais de 30% ou até mais.

Quer conferir mais conteúdos educacionais gratuitos sobre finanças e criptomoedas? Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.