Rentabilidade e liquidez: entenda como se aplicam nas exchanges de criptomoedas

Como calcular a rentabilidade?

Um dos erros mais comuns dos investidores é o cálculo da rentabilidade. Deve-se levar em conta impostos e taxas? Investimentos em renda fixa devem ser descontadas da inflação?

São diversas as questões que podem facilmente levar o retorno teórico de uma aplicação aparentemente rentável para o território negativo. Isto ocorre especialmente em países como o Brasil, onde as taxa de câmbio e juros variam de forma brusca.

Vamos explorar o conceito de rentabilidade e liquidez nos investimentos, aproveitando para analisar seu impacto no mundo das criptomoedas. Acompanhe conosco!

O que é rentabilidade?

Rentabilidade é o retorno de um investimento, independente de tratar-se de renda fixa ou variável. Embora nem todo ativo necessariamente apresente um fluxo de caixa, por exemplo, ouro ou moedas como Euro e Dólar, a variação entre o montante disponível atualmente para resgate e o valor aplicado é a medida de rentabilidade.

A rentabilidade bruta não considera eventuais impostos e taxas, enquanto a líquida deduz qualquer despesa associada ao investimento. Outra importante classificação de retorno é quanto ao valor nominal ou real:

Valor nominal: não desconta a inflação no período;

Valor real: retorno desconto a inflação acumulada durante o período.

Por este motivo é tão importante entender se a rentabilidade é bruta/líquida e nominal/real. Sem esta classificação é impossível comparar investimentos.

O que é liquidez?

Liquidez é a facilidade em se desfazer de um ativo, sem perda de valor. Obras de arte e imóveis de alto padrão são extremamente ilíquidos, ou seja, levam muito tempo para encontrar um comprador. Na contramão temos, por exemplo, ações da empresa Amazon ou barris de petróleo. Ambos são ativos extremamente líquidos, negociados o tempo todo, no mundo inteiro.

As moedas fiduciárias - Reais, Dólares, Euros, e similares - são considerados os instrumentos mais líquidos em existência. Quando falamos em investimentos, a medida padrão é o número de dias necessários para realizar um resgate sem perdas no rendimento.

A relação entre risco e retorno

Em linhas gerais, quanto mais risco, maior o potencial do retorno de um investimento, conforme nos mostra o gráfico abaixo:

risco e retorno

Embora este modelo seja uma simplificação, serve para nos lembrar que não existe um investimento com alto retorno livre de risco. Um contrato reconhecido em cartório com ativos em garantia aparenta um baixo risco a princípio. No entanto, deve-se analisar indicadores de solvência da empresa, além da probabilidade destes ativos estarem bloqueados em caso de litígio.

A maneira que os profissionais encontram para medir o risco de um investimento é através da volatilidade. Ativos com grande oscilação diária nas cotações apresentam maior volatilidade, portanto podem ser interpretados como mais arriscados.

Liquidez afetando a rentabilidade

Mesmo o investidor conservador, que optou somente por Renda Fixa e imóveis, pode ser surpreendido com retornos negativos quanto consideramos a questão da liquidez. Solicitações de resgate antes da carência ou vendas em um curto espaço de tempo podem resultar em grandes perdas, mesmo em investimentos classificados como baixo risco.

Deve-se considerar não só a carência, ou seja, período no qual o investidor fica sem acesso ao montante, quanto os prazos de resgate e liquidação.

Fundos multimercados e de renda fixa podem exigir intervalos de 90 dias ou mais até que o valor seja depositado na conta bancária. Por este motivo deve-se atentar à liquidez ao analisar o risco e retorno de cada aplicação.

Não existe investimento líquido, livre de risco, com alto retorno

A melhor maneira de entender este conceito é pensar num tripé. Ao buscar retorno, você está se afastando necessariamente do baixo risco ou da liquidez imediata. Não há como se obter as três condições de forma simultânea.

tripe de investimentos

Se estão lhe vendendo um investimento com baixo risco, excelente oportunidade de retorno e promessa de liquidez quase imediata, tenha certeza que há algo de errado. Não coloque seu dinheiro em nenhum produto ou serviço sem o devido due diligence, ou seja, avaliação das incertezas embutidas.

A importância da diversificação

Diversificar significa dividir os investimentos em diferentes classes, visando evitar que um mesmo fator afete de forma significativa toda a carteira de investimentos. Uma regra simples é segmentar metade do patrimônio em ativos de baixo risco, por exemplo, imóveis e títulos de renda fixa, deixando o risco por conta da outra metade.

Esta estratégia busca aumentar a capacidade de resiliência a choques e reduzir perdas por conta de fatores inesperados. Ao mesmo tempo, evitar exposição ao risco não é desejado para a maioria das pessoas, pois até mesmo Títulos do Tesouro podem apresentar ausência momentânea liquidez.

Este outro artigo explica de forma detalhada como elaborar uma carteira de investimentos diversificada, aproveitando o risco de forma controlada visando um maior retorno.

Benefícios de criptoativos na diversificação

Uma das suas principais características das criptomoedas e investimentos alternativos é o fato de não serem necessariamente correlacionados com o mercado tradicional, como renda fixa ou ações. O mercado acionário tende a mover-se de maneira relativamente uniforme, especialmente em períodos de crise e recessão.

Os ativos alternativos oferecem uma oportunidade única para o investidor diversificar seu portfólio e melhorar o seu risco-retorno. Os criptoativos possuem alto potencial de rentabilidade, sem dúvida, porém são mais arriscados que fundos multimercado. Por este motivo, criptomoedas devem entrar no portfólio de investidores de forma proporcional ao apetite de risco de cada um.

É indiscutível que uma alocação em criptomoedas aumenta o retorno de uma carteira de investimentos e reduz o risco total, por conta de sua baixa correlação. O importante é sair do zero, iniciar com uma alocação pequena em criptomoedas, algo entre 1% ou 5% do patrimônio, e só aumentar à medida que estiver confortável com a dinâmica de rentabilidade.

Ainda tem dúvidas sobre Bitcoin e criptomoedas como investimento? Entre em contato com nossa equipe de suporte. O Mercado Bitcoin encontra-se à disposição para auxiliá-lo em qualquer assunto sobre criptoativos.

Post anteriorPróximo post