Educação

Reserva financeira: saiba agora mesmo como fazer a sua!

23/02/2021

7 minutos de leitura

Reserva financeira: saiba agora mesmo como fazer a sua!

Mesmo aqueles que se planejam podem encontrar percalços ao longo do caminho, por isso a reserva financeira, ou de emergência, é tão importante. Imprevistos sempre vão ocorrer, e infelizmente, alguns podem desestabilizar até os melhores poupadores.

Ou seja, não basta controlar gastos e investir regularmente, pois quando surge uma necessidade urgente de dinheiro, muitos se encontram com ativos ilíquidos. Vender imóveis ou participações em empresas de capital fechado, por exemplo, pode levar meses.

A reserva financeira, ou de emergência, é pensada justamente para momentos de necessidade urgente de dinheiro. Por este motivo, a prioridade, neste caso, não é o retorno financeiro.

De fato, não existe uma regra para o valor que deve ser alocado para este fim. De maneira similar, há casos onde o próprio investimento pode ser considerado uma reserva. Tudo depende da situação pessoal de cada um, incluindo idade, filhos e situação conjugal.

Seja lá qual for o seu perfil de risco e objetivo de vida, é importante planejar e monitorar sua reserva financeira para qualquer inconveniente. Aprenda com o Mercado Bitcoin, a maior exchange de criptoativos da América Latina.

Como construir uma reserva financeira?

Primeiramente, é necessário entender que nem todo investimento pode ser considerado reserva de emergência. Deste modo, acumular imóveis, ações de empresa e fundos de investimento pode ser atrativo e rentável, mas nem sempre é algo que pode ser liquidado em até um dia para quitar eventuais necessidades.

Em seguida, é importante dar o primeiro passo, não importa se estamos falando de R$ 50 ou R$ 5 mil. Tenha em mente que estes recursos devem prezar primeiramente pela disponibilidade, ou seja, o fácil acesso em no máximo 1 ou 2 dias úteis.

Por último, o ativo que constitui a reserva financeira não pode exigir um grande desconto para a venda imediata, ou seja, apresentar boa liquidez.

Como fazer um planejamento financeiro?

O primeiro passo para construir uma reserva financeira é o planejamento financeiro. Não precisa ser nada complexo, nem estimar previsão de retorno ou crescimento de receita. Deste modo, fazendo bem o básico, você já estará numa condição muito melhor.

A regra básica é equilibrar despesas e receitas, evitando ao máximo sacar do dinheiro guardado para cobrir despesas correntes. Para isto, o primeiro objetivo é fazer um levantamento dos gastos.

Em suma, independente de sua idade ou objetivo, é preciso saber com certa precisão quanto é gasto por ano, e qual o potencial para acumular periodicamente de forma a compor estas reservas.

Faça uma lista de todas as despesas

Certamente não é uma tarefa agradável acompanhar as despesas ao longo de dois ou três meses. No entanto, sem isso, de nada adianta construir uma reserva de emergência se você pode acabar consumindo este montante para cobrir despesas não previstas.

Em resumo, o primeiro passo do planejamento financeiro envolve descobrir qual o seu gasto médio mensal em despesas regulares, fixas e variáveis, além daquelas anuais ou semestrais.

Deste modo, independente da forma de pagamento da despesa, tudo deve ser catalogado. Além disso, deve-se acrescentar os gastos anuais, como o IPTU, IPVA, seguros, matrícula de escola, e similares.

Defina metas para sua reserva financeira

Com esta estimativa de gasto mensal em mãos, é possível iniciar o planejamento da reserva financeira. Diante disso, deve-se estabelecer metas factíveis, com valores e prazos bem estabelecidos.

Mesmo que você não tenha um objetivo claro em mente, é preciso começar a poupar mensalmente. Lembre-se que o retorno desta aplicação não é a prioridade, e sim sua capacidade de resistir às turbulências, além da disponibilidade no curto-prazo.

Por último, enquanto não tiver alcançado sua meta para uma reserva de emergência capaz de cobrir entre 3 e 6 meses de custo fixo, dê prioridade a investimentos com liquidez imediata. É justamente este colchão que irá trazer suporte para futuros aportes de mais longo-prazo.

Aproveitando: já conhece o conceito de diversificação de carteira de investimento? Este passo é fundamental para trazer tranquilidade e reduzir riscos.

Como investir de forma segura?

A primeira regra é fugir de ofertas mirabolantes que prometem alto retorno, sem risco e com baixa carência. Quantas vezes você já escutou sobre produtos de arbitragem, robôs de trade ou outras fantasias, que no final se tratavam de um golpe?

De maneira análoga, tentar replicar os conhecimentos de um investidor experiente nem sempre é o melhor para você, pois o perfil de risco e objetivos variam para cada indivíduo.

Desse modo, se você está iniciando nos investimentos, busque simplificar sua vida. Em outras palavras, deve-se alocar esta reserva financeira em investimentos de menor risco, como a Renda Fixa, ouro, ou cotas de consórcio.

Siga realizando aportes mensais

Realizar aportes de forma regular é uma das características mais importantes para atingir o objetivo da reserva financeira. Mesmo que ocorram imprevistos e não seja possível depositar mensalmente, é importante ter disciplina para manter a estratégia.

De fato, os investimentos de baixo risco que compõem esta reserva não tornam ninguém milionário. No entanto, é esta fatia que irá trazer tranquilidade em períodos de crise, ou necessidade urgente de liquidez em imprevistos.

Onde devo investir?

O Brasil vive um momento complicado, com juros baixos e alta na inflação, especialmente em ativos dolarizados. Assim sendo, os investidores estão sendo obrigados a tolerar um grau de risco maior em busca de retornos.

Pensando nisso, o Mercado Bitcoin buscou opções que trazem certa previsibilidade de pagamentos, porém com um retorno maior do que a renda fixa. Neste sentido, enquadram-se os Tokens de Precatório e de Consórcio, além do Vasco Token. Aprenda aqui como investir em ativos digitais, e quais suas vantagens.

Dólar, ouro e Bitcoin como reserva financeira

Para aqueles que buscam a proteção do dólar, o criptoativo USD Coin (USDC) é 100% lastreado na moeda norte-americana. De maneira similar, o Pax Gold (PAXG) oferece o retorno e confiança do ouro, porém com a transparência e flexibilidade do blockchain, este banco de dados sem um coordenador central.

Tanto o dólar, quanto o ouro, são excelentes reservas financeiras, embora o Bitcoin aos poucos se consolida como uma alternativa viável. Ainda não entende o mercado de criptomoedas? Acompanhe este outro texto onde explicamos o que é Bitcoin, e para que servem as criptomoedas.

Quer conferir mais conteúdos educacionais sobre finanças e criptomoedas? Se inscreva em nosso canal no YouTube.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.