Destaques

O que é token: Como funciona, Vantagens e Desvantagens

30/10/2020

8 minutos de leitura

O que é token: Como funciona, Vantagens e Desvantagens

Talvez você conheça as criptomoedas, mas não sabe explicar o que é token, também conhecido como criptoativo. Fique tranquilo, essa diferença é complexa até para investidores experientes. O token, ou criptoativo, oferece oportunidades que vão muito além da função de moeda digital. Por exemplo, podem dar acesso a determinados sistemas ou direito a voto. Ficou confuso? Não se preocupe, pois o Mercado Bitcoin explica o que é token, e tudo que envolve a tecnologia!

O que é token, ou criptoativo?

Antes de saber o que é token, ou criptoativo, é preciso entender o que é criptomoeda. Embora esse termo seja amplamente utilizado para descrever qualquer moeda digital, existem diferenças marcantes entre eles. As características abaixo ajudam a compreender o que é token:

  • São registrados no banco de dados públicos de outra criptomoeda.
  • Qualquer ativo do mundo real, tangível ou intangível, pode ser registrado como token.
  • Podem ou não servir como moeda de troca.
  • Possuem grande variedade de potenciais funções, desde descontos exclusivos, acesso à sistemas, ou direito de voto.
  • Sendo assim, um token que representa uma quantia de ouro físico, por exemplo, pode ser livremente transacionado entre seus usuários. Desse modo, sem possibilidade de intervenção por empresas ou governos.

Para que servem os tokens?

Um token serve para representar um bem de forma digital usando a tecnologia blockchain, sistema que registra as transações. Esse registro é público, permanente e incensurável. Uma empresa que desenvolve um jogo online pode emitir tokens de utilidade para incentivar o engajamento de seus usuários. Essa é a função do Smooth Love Potion (SLP), do cripto jogo Axie Infinity. Quando o desenvolvimento do jogo for concluído, os compradores do token podem usá-los para realizar aquisições no universo digital e interagir com o ecossistema.

Como os tokens funcionam?

O funcionamento do token depende do projeto e da categoria em que o ativo se enquadra. No entanto, além de utilizarem o blockchain, são baseados em smart contracts, os contratos digitais programáveis. Nesse sentido, os tokens são uma classe de criptoativos dependente de outras criptomoedas, como a Solana (SOL), Rede BSC (BNB), e Terra (LUNA). Estes são, ao mesmo tempo, um criptoativo e uma criptomoeda.

fluxo-token

Quais são os tipos de token?

A todo o momento, o mercado cria novos tipos de tokens, com propostas e nomes variados. No entanto, é possível agrupá-los de acordo com suas características e funções. Abaixo, listamos as principais categorias:

Fan token, o criptoativo de apoio à equipes e jogadores

Os fan tokens são criptoativos que possibilitam ao torcedor interagir com seu clube, liga, ou atleta preferido. Atua como porta de entrada para participar de decisões e promoções. Alguns benefícios que esses tokens proporcionam:

  • Descontos em ingressos.
  • Votações na camisa da equipe, música no estádio, ou similar.
  • Encontros com jogadores e personalidades.
  • Acesso a produtos exclusivos, inclusive itens autografados.
  • Acesso ao banco de reservas ou área VIP.

Grandes clubes e ligas aderiram aos fan tokens, incluindo o Flamengo (MENGO) e Paris Saint-Germain (PSG), e a famosa organização de artes marciais, Ultimate Fighting Championship (UFC). Se interessou? O Mercado Bitcoin possui diversos fan tokens disponíveis para negociação. Confira abaixo o que é fan token e como pode ser vantajoso no seu dia-a-dia:

Utility token, o combustível de ecossistema digitais

Também chamado de token de utilidade, é uma categoria que oferece acesso a algum serviço ou um produto. As pessoas compram com a intenção de participar de um ecossistema, no qual este criptoativo é o principal meio de pagamento.

  • Não se trata de um criptoativo utilizado para fins de buscar rentabilidade, apesar de ser possível.
  • Sua principal função é a de solucionar problemas específicos, proporcionando acesso a benefícios únicos para seus detentores.
  • Os usuários podem obter vantagens como o uso de alguns serviços digitais ou descontos em compras.

No entanto, vale ressaltar que os tokens de utilidade vão além da possibilidade de compras dentro de um ambiente virtual. São alguns exemplos de tokens de utilidade a plataforma brasileira que pretende descentralizar a publicidade Wibx (WBX) e a promissora criptomoeda do metaverso The Sandbox (SAND).

Token de governança, o voto no universo descentralizado

Os tokens de governança funcionam oferecendo participação em uma "empresa virtual", conhecida como DAO, ou Organização Autônoma Descentralizada.

  • Permitem aos detentores votar nas regras de utilização e desenvolvimento do projeto.
  • São os próprios usuários da plataforma que decidem quais as próximas atualizações e como são investidos os recursos.

Os exemplos mais comuns são as criptomoedas emitidas por aplicações de finanças descentralizadas (DeFi), incluindo UniSwap (UNI), Compound (COMP), e Balance (BAL).

Como os tokens são criados?

Qualquer pessoa ou empresa consegue criar um token, sem necessidade de autorização ou intermediários. Portanto, cada emissor é responsável por estipular a forma de distribuição, a quantidade emitida, bem como suas regras de funcionamento.

  • As plataformas que fazem a pré-venda de tokens são chamadas Launchpads, que podem ou não ser ligados às exchanges.
  • A oferta inicial de tokens é conhecida como ICO, ou Initial Coin Offering.
  • Quando essa venda inicial é intermediada pelas corretoras de criptomoedas, passa a se chamar IEO, ou Initial Exchange offering.
  • Também é possível encontrar lançamentos de tokens em corretoras descentralizadas (DEX), como a PancakeSwap.

Qualquer um pode criar tokens?

Depois de saber o que é token e quais tipos existem, deve ficar claro que qualquer pessoa é livre para criar ativos digitais. Usualmente é necessário ter certo conhecimento técnico para criar um token. No entanto, você pode recorrer a sites como o MyWish, que fazem o processo com o custo entre 100 e 1800 dólares. Cabe ressaltar que a equipe do Mercado Bitcoin não testou o serviço acima, portanto não se trata de endosso ou recomendação.

Como tokenizar um ativo?

Tão importante quanto saber o que é token é entender como tokenizar, transformando um ativo real em digital. O processo acontece em três etapas:

1. Estruturação: o ativo é analisado por uma empresa tokenizadora para garantir que ele existe e respeita certas condições; o processo é concluído com a criação de um contrato legal, que estabelece os direitos do detentor do token. 2. Emissão: momento em que os contratos inteligentes são criados na rede blockchain escolhida; a tecnologia de smart contracts permite definir limites de emissão, taxas para envios, regras de uso e similares. 3. Distribuição: oferta inicial de venda do token, ou seja, quando o investidor pode comprar o ativo; após a entrega, o detentor fica livre para guardar em sua carteira digital (wallet) de preferência. Cada uma dessas etapas de processos gera transparência, segurança, e agilidade. Isso diminui os intermediários entre o investidor e os ativos.

Confira no vídeo abaixo como funciona a tokenização no detalhe:

Token é seguro?

Sim, a segurança do token é garantida pelo blockchain, o banco de dados das criptomoedas. Ao utilizar essa tecnologia, aproveitam os benefícios da sua segurança, transparência, e flexibilidade.

  • As informações inseridas no blockchain são criptografadas.
  • O blockchain pode ser acessado de qualquer local e permite que o sistema seja distribuído em milhares de computadores.
  • Os registros e transações dentro desse banco de dados são imutáveis.

A MB Digital Assets, do grupo 2TM do Mercado Bitcoin, é líder no país, com experiência em mais de 20 ofertas de sucesso.

Quais as expectativas para a tokenização?

Tokenização é presente e futuro. De acordo com estimativas da consultoria MarketsandMarkets, este mercado deve ter um crescimento médio anual de 19,5% entre 2020 e 2025, passando de US$ 1,9 bilhão para US$ 4,8 bilhões.

  • Apesar de ser impossível prever o futuro, são claras as possibilidades da “tokenização de tudo”. Nesse universo, todo e qualquer ativo pode ser transformado em criptoativo, até mesmo as pessoas.
  • As expectativas para essa tecnologia incluem setores de finanças, imóveis, cartórios, identidade digital, logística, entre outros.
  • A prova do sucesso dessa tecnologia é a intenção dos Bancos Centrais de tokenizar suas moedas.
  • Cabe ressaltar que o CBDC, essa moeda digital dos governos, é centralizada; desse modo, não utiliza blockchains públicas e abertas.

Token vs Criptomoedas: quais as Diferenças?

Agora que já entendeu o que é token, é preciso diferenciá-la das criptomoedas:

  • As criptomoedas possuem seu próprio blockchain, como o Bitcoin, Ethereum e Litecoin.
  • Os tokens utilizam blockchains de outras criptomoedas para registrar suas transações.

Confira algumas das principais diferenças na tabela abaixo:

tabela-token

Vantagens do token

  • Acesso democratizado: é possível emitir uma grande quantidade de tokens com baixo valor unitário, aumentando o acesso do público investidor.
  • Transparência: a tecnologia blockchain permite o controle preciso de quais endereços na rede controlam cada token.
  • Flexibilidade: o emissor pode exigir, se assim desejar, que cada proprietário se identifique no momento da conversão do token no ativo real.
  • Eficiência: a tecnologia blockchain elimina uma série de intermediários, especialmente custodiantes e depositários; isso reduz o custo final da operação, e aumenta o retorno do investidor.
  • Segurança: o próprio usuário pode fazer a custódia (guarda) destes tokens, ou, se preferir, deixá-los sob um responsável de sua preferência.

Portanto, ao entender o que é token deve ficar claro a vantagem da descentralização. Assim como as criptomoedas, o criptoativo não depende de determinada empresa ou grupo para sobreviver.

Desvantagens do token

Sua principal desvantagem é não ter como principal objetivo a valorização. O criptoativo (token) visa dar acesso a determinado produto ou serviço. Apesar de ser seguro, a dependência de outra rede para garantir sua segurança torna o token menos propenso a ser utilizado como reserva de valor. Em contrapartida, as criptomoedas buscam primordialmente manter ou aumentar o poder de compra de seus detentores.

Onde comprar tokens no Brasil?

Você pode comprar no Mercado Bitcoin, a maior corretora de criptomoedas da América Latina, com investimentos a partir de R$10. Além disso:

  • Oferecemos negociações de ativos digitais em nosso site e aplicativos Android e iOS.
  • Contamos com um histórico de 9 anos de funcionamento sem registro de hacks ou vazamentos.
  • Além da segurança, temos taxa zero para saques em reais.

Agora que você constatou o que é token e como o setor está em amplo crescimento, abra sua conta no Mercado Bitcoin. Venha aproveitar os benefícios dessa nova economia.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.