Educação

Você sabe qual é o valor mínimo para investir em Bitcoin?

29/01/2021

7 minutos de leitura

Você sabe qual é o valor mínimo para investir em Bitcoin?

“Bitcoin é caro, custa mais de R$ 190 mil.” Esta é uma das primeiras coisas que os iniciantes se deparam ao abordar o mercado de criptomoedas. O que poucos sabem é que assim como o ouro, as criptomoedas são fracionáveis.

De fato, 1 quilo de ouro custa R$ 320 mil, porém, de maneira análoga, a grama sai por R$ 320. Com uma balança de precisão em mãos, é possível negociar em ambas as escalas. Cada Bitcoin é fracionável em 100 milhões de unidades, portanto é possível transferir e negociar pequenas quantias.

Aqui no Mercado Bitcoin trabalhamos com um valor mínimo para depósitos e saques de R$ 50. Em resumo, qualquer pessoa ou empresa pode iniciar seu investimento em Bitcoin de forma simples, sem burocracia, e de forma 100% digital.

Quer entender quais as vantagens de investir em Bitcoin, como é feito o cadastro, depósito, e negociação? Acompanhe conosco e aproveite para iniciar sua jornada em ativos digitais com a única exchange brasileiradentre as 25 mais transparentes e confiáveis do mundo de acordo com o Ranking BTI.

Por que o Bitcoin é tão caro?

O Bitcoin é formado por 100 milhões de unidades menores, os Satoshis, que custam menos de 1 centavo cada. Em suma, da mesma forma que é possível comprar um grama de ouro, o Bitcoin permite transações de pequenas quantias.

Mais importante que medir a cotação unitária, é valorar o total do ativo. Ao multiplicar os 18,6 milhões de moedas em circulação pela cotação atual de R$ 190 mil, encontramos a capitalização total de R$ 3,5 trilhões.

O ouro tem um valor de mercado de R$ 60,5 trilhões, ou seja, 17 vezes maior. De fato, uma única empresa americana, por exemplo, Microsoft, possui valor de mercado de R$ 8,8 trilhões. Deste modo, o Bitcoin é pequeno frente à riqueza global.

Acompanhe aqui as diferenças entre criptomoedas e ações de empresas, descobrindo qual investimento é mais adequado para seu perfil.

Preciso comprar 1 Bitcoin para iniciar?

Não. No Mercado Bitcoin é possível comprar frações Bitcoin a partir de R$ 10, embora o depósito mínimo em conta bancária seja de R$ 50. Um dos objetivos da criptomoeda é justamente possibilitar que cada indivíduo seja seu próprio banco.

De fato, existe uma taxa cobrada pelos mineradores para realizar envios de moedas na rede. Embora relativamente alta, variando entre R$ 50 e R$ 100 por transação, isso não impede o cliente de deixar suas criptomoedas custodiadas na própria exchange (corretora).

Em suma, é possível comprar frações de Bitcoin e vendê-las a qualquer momento. Deste modo, mesmo quem pretende negociar pequenos valores pode se beneficiar do volume negociado 8na maior corretora da América Latina, o Mercado Bitcoin.

No vídeo abaixo temos 4 dicas importantes para quem quer começar a investir em Bitcoin e criptomoedas:


Qual a vantagem de investir em Bitcoin?

É fundamental buscar investimentos que possuam diferentes vertentes de risco. No cenário que estamos atravessando de queda na taxa de juros, as aplicações de Renda Fixa e Imobiliárias perdem rentabilidade. Portanto, uma característica que torna o Bitcoin atrativo é a baixa correlação com os demais mercados.

Além disso, por se tratar de um ativo majoritariamente negociado em dólar, a criptomoeda é impulsionada quando há desvalorização do Real (R$). Ao mesmo tempo, períodos em que governos e Bancos Centrais injetam capital nas economias, favorecem a tese de investimento não-inflacionária do Bitcoin.

Por estes motivos, recomendamos aos investidores a diversificação do portfólio de investimentos, alocando uma parte destinada a ativos de maior risco, incluindo criptomoedas.

Veja aqui como é possível ganhar dinheiro com Bitcoin, incluindo o trade, as plataformas de empréstimo, além de trabalhos de freelancer.

O que torna o Bitcoin tão valioso?

O Bitcoin, assim como ações de empresa, ouro, ou imóveis, tem seu valor ditado exclusivamente pela oferta e demanda do mercado. Seu valor vem da descentralização, ou seja, a impossibilidade de uma entidade censurar, ou reverter transações.

Ao mesmo tempo, só vão existir 21 milhões de Bitcoins em circulação, e essa regra é assegurada por todos os participantes da rede. Enquanto o dinheiro fiduciário que conhecemos pode ser facilmente criado, a criptomoeda é absolutamente escassa.

Por último, qualquer pessoa pode realizar a própria custódia (guarda) de seus Bitcoins. Não é necessário pedir autorização para movimentar suas moedas, conferir o total em circulação, ou verificar as transações que trafegam na rede.

Em resumo, a expectativa de valorização depende do número de interessados, ou seja, a adoção do Bitcoin como reserva financeira, ou meio de transação.

Transações em Bitcoin são ocultas?

Não. Existe um mito de que transações com Bitcoins são anônimas, o que é parcialmente verdadeiro. As transações são feitas usando endereços na rede, que funcionam como as contas bancárias, e deixam rastros para sempre.

De fato, existem métodos para descobrir quem está por trás de cada endereço, rastreando através do endereço de internet (IP) do usuário. Além disso, as corretoras de criptomoedas são obrigadas a manter a identificação dos clientes. Este processo ajuda a prevenir lavagem de dinheiro, além de uso indevido de recursos.

Inclusive, governos e bancos centrais ao redor do mundo buscam lançar suas próprias moedas digitais utilizando sistema de bancos de dados distribuídos. Deste modo, almejam justamente a transparência e rastreamento, qualidades estas inerentes ao blockchain, uma das tecnologias por trás do Bitcoin.

Como investir em Bitcoin?

O Bitcoin permite a livre negociação entre seus usuários, no modelo conhecido como p2p. Para evitar riscos nestas transações, surgiu a figura das exchanges, que se basearam no modelo das corretoras tradicionais. Deste modo, cobram taxas em troca deste serviço de intermediação e liquidação, o acerto financeiro e envio dos criptoativos.

O primeiro passo é escolher um parceiro com boa reputação e histórico. Em seguida, é necessário realizar um breve cadastro, tudo de forma digital e prática, inclusive disponível em aplicativo para Android e iOS. Por último, para comprar Bitcoin é necessário efetuar uma transferência (TED ou PIX) para a conta bancária do Mercado Bitcoin.

Quer ver como é simples e rápido? Carol e Kaká da @usecripto explicam o passo a passo no vídeo abaixo:



Viu como é seguro e prático comprar Bitcoin a partir de R$ 50 no Mercado Bitcoin? Acompanhe nossas dicas no Instagram e fique um passo mais próximo de sua independência financeira.

Fique ligado

Ainda não tem conta?

Participe agora da nova economia digital!

Criar conta

Fique por dentro das novidades

Assine nossa newsletter e receba nosso conteúdo assim que sair.